Bastidores

20 de maio de 2019

Às armas, milicianos (por Demetrio Magnoli)

O decreto de Jair Bolsonaro confere o direito ao porte de armas a, pelo menos, 19 milhões de pessoas. Suas referências aparentes são o cenário legal dos EUA e o discurso da Associação Nacional do Rifle (NRA). O paralelo... Continuar Lendo

20 de maio de 2019

Renúncia ou impeachment (por Tabata Amaral)

Após o segundo turno da última eleição, muitas vezes externalizei o temor que tinha da guerra ideológica sem fim que desde o início Jair Bolsonaro dava mostras de querer empreender. Porque se ele não conseguisse responder aos anseios daqueles... Continuar Lendo

20 de maio de 2019

Todos gritam, ninguém tem razão (por Carlos Brickmann)

A fala do ministro Weintraub sobre menos verbas para universidades federais foi um desastre político (embora pudesse até ser defensável). E a oposição, ainda desnorteada, ganhou fôlego para grandes manifestações. Pela educação? Não: falava-se mais em Lula Livre do... Continuar Lendo

20 de maio de 2019

Não iremos para o beleléu (por Deonísio da Silva)

Beleléu designa morte e outras perdas irreparáveis. A palavra foi trazida para o português por escravos bantos vindos sobretudo de Moçambique e de Angola. Por influência da educação ministrada por padres jesuítas e outros letrados cristãos, beleléu mesclou-se a... Continuar Lendo

20 de maio de 2019

Aviso de tsunami no Brasil (por Fernando Gabeira)

Conversando com um amigo, disse para ele que escrever um diário talvez ajude a atravessar esta fase sombria no Brasil. Diários costumam ser confusos, incompletos, mas talvez espelhem melhor o caos, sejam a única maneira de interpretá-lo. Quando houvesse... Continuar Lendo

20 de maio de 2019

Congonhas (por Luiz Felipe Pondé)

Todo mundo que viaja muito acaba por se sentir um pouco em casa em aeroportos. Um misto de irritação com familiaridade se constitui nesse hábito de estar ali muitas vezes. Justamente por esse hábito aprendi a respeitar e a reconhecer... Continuar Lendo

20 de maio de 2019

O capitão brinca com fogo (por Ricardo Noblat)

Quando presidente, acuado por denúncias de corrupção, Fernando Collor convocou seus apoiadores para ocuparem as ruas com camisas verde amarelas no dia 7 de setembro de 1992, dois anos e meio depois de ter sido empossado.Poucos o fizeram, talvez... Continuar Lendo

Vídeo

Xeque-Mate: Catão defende investigação; “Não perco um minuto de sono”


Lua de mel

Depois de tomar conhecimento do namoro do ex-presidente Lula, Dona Candinha sabe o que ele mais quer agora:

"Se divorciar da cadeia e casar com a namorada!"

PONTO DE INTERROGAÇÃO
Com qual sentimento a vice-governadora Lígia Feliciano acompanha a crise interna do Jardim Girassol com o governador João Azevedo?
NÚMERO

83 milhões

Número de brasileiros possuem ao menos uma compra parcelada, como mostra levantamento da CNDL/SPC Brasil.