Opinião

Candidatura própria em JP: quem mudou, o PT, Ricardo ou o cenário?

12 de maio de 2020 às 20h23 Por Heron Cid
Giucélia Figueiredo, presidente municipal do PT, conduzirá tese de candidatura própria na capital

Até dezembro passado, o PT errava feio ao antecipadamente tirar o time de campo e avisar que votaria numa eventual candidatura do ex-governador Ricardo Coutinho à Prefeitura de João Pessoa.

Sim. Dirigentes do partido chegaram ao ponto de anunciar apoio à uma possibilidade, à uma tese que ainda carecia do principal personagem querer ou não.

Uma estratégia flagrantemente equivocada, porque apequenava a legenda e sentenciava possível candidato próprio à incômoda condição de plano B, a ser acionado somente em caso de desistência ou impossibilidade de Coutinho. Um estepe, pra ser mais claro.

Não se sabe se por efeito da Calvário ou se por reflexão estratégica mesmo, a sigla percebeu o erro e deliberou nas últimas horas por candidatura em faixa autônoma na capital paraibana.

Ao Blog, o presidente estadual do PT, Jackson Macêdo, até então adepto da candidatura ricardiana, explicou que o encaminhamento é parte de uma deliberação nacional.

E reconheceu: “O que não podemos ficar é a mercê da indefinição das pessoas. É salutar para o processo o PT botar o bloco na rua. O ideal é a união do bloco popular democrático no primeiro turno. Mas se isso não é possível o PT tem que colocar seu nome”.

Uma mensagem implícita sobre o PSB e Ricardo, incógnitas na eleição pessoense.

Mas, quem, finalmente, mudou de 17 de dezembro passado para cá, quando expoentes do PSB e o próprio Coutinho foram presos na sétima fase da Operação Calvário?

O PT, Ricardo Coutinho ou cenário da sucessão? A esta pergunta Jackson não respondeu. Nem precisa. A resposta é presumida. Provavelmente, os três.

Vídeo

Pandemia, prefeitos e a despressurização eleitoral; comentário de Heron Cid na Hora H


Submerso

Dona Candinha sobre o escândalo e suspeitas de desvios envolvendo mais um governador fluminense:

"O Rio está afogado!"
PONTO DE INTERROGAÇÃO
Quem são os integrantes do tal “gabinete do ódio” na Paraíba?
NÚMERO

1.290

Novos casos confirmados de covid-19 na Paraíba, nas últimas 24 horas, número que fez a Paraíba chegar a 10.209 diagnósticos da doença.