Bastidores

Entrevista: Aguinaldo condena confronto no “momento que pede unidade”

20 de abril de 2020 às 20h58
Aguinaldo Ribeiro, líder da maioria na Câmara: tensão não interessa a um Brasil ameaçado pela pandemia

Um reino dividido não subsiste. A frase é bíblica, mas foi base de parte do raciocínio do líder da maioria na Câmara, o deputado federal paraibano Aguinaldo Ribeiro (PP).

Ele se refere à turbulência entre o presidente Jair Bolsonaro e poderes da República.

“Acho que é o pior momento que poderia ter para divergências entre instituições. Não é possível que num momento como esse de pandemia nós não estejamos unidos em torno do enfrentamento dessa crise. Não dá para politizar um momento como esse, não dá para pensar, de forma alguma, em vestir a política. Espero que nos próximos dias, horas, haja um sentimento de unidade”, exortou.

Durante entrevista nesta segunda-feira ao Hora H, programa que vai ao ar na Rádio Pop FM 89,3, em João Pessoa, em conexão com 14 emissoras comerciais nas principais regiões da Paraíba, Ribeiro defendeu o papel da Câmara e do presidente Rodrigo Maia (DEM) e lembrou que o Legislativo deu ao governo Bolsonaro à sua principal pauta, a reforma da previdência.

Na entrevista ao Hora H, Aguinaldo alertou para os perigos da extrema divisão do país, usando conceito bíblico.

No Brasil e nas redes sociais, somos cada vez mais um Brasil em pedaços. Um reino, além de dividido, olhando para o abismo.

Vídeo

Heron Cid no Hora H: “Pai, mãe e filha, uma família devastada pela pandemia”


Mal cheirosa

Dona Candinha sobre o barulho resistência de setores governistas ao nome de Ricardo Feder para o MEC:

"Vai Feder!"
PONTO DE INTERROGAÇÃO
E se não for Tovar e nem Bruno em Campina Grande, pelo bloco de Romero?
NÚMERO

1,7 milhão

Número de máscaras protetivas distribuídas pelo Governo da Paraíba, até agora, na pandemia.