Bastidores

O adiamento do Enem: a sensata proposta de Daniella

13 de abril de 2020 às 21h24
Daniella Ribeiro: adiamento do ENEM protege o exame e o desempenho dos estudantes

Há um mês, escolas brasileiras fecharam as portas. Há alguns movimentos para uma volta gradativa com o recurso de aulas em vídeo.

Não é uma tarefa fácil. Nem para professores e muito menos para alunos. O rendimento escolar é uma incógnita.

Pelo calendário do Exame Nacional do ensino Médio, estamos na fase de justificativas para ausências do ENEM de 2019.

Em maio, começa o período de inscrição de um processo que já está prejudicado, como vem alertando a senadora paraibana Daniella Ribeiro (PP).

Ela é autora da proposta que pede o adiamento do Exame. E com uma justificativa plausível para magistério e corpo discente: a descontinuidade dos estudos.

As provas estão marcadas para outubro. Com as incertezas da quarentena, o que garante que até lá haverá viabilidade, se até as eleições podem ser adiadas por fatores idênticos.

“É preciso pensar nos alunos que vão fazer uma prova com lacunas de conteúdo”, advoga a parlamentar, também presidente da Comissão de Ciência e Tecnologia do Senado.

Com toda razão.

O adiamento do Enem protege a qualidade do resultado do próprio exame, o desempenho dos estudantes e a todos nós de um fiasco.

Mais sensato e claro do que o argumento de Daniella, só desenhando…

Vídeo

Heron Cid no Hora H: soltura de Queiroz também liberta Planalto


Mal cheirosa

Dona Candinha sobre o barulho resistência de setores governistas ao nome de Ricardo Feder para o MEC:

"Vai Feder!"
PONTO DE INTERROGAÇÃO
E se não for Tovar e nem Bruno em Campina Grande, pelo bloco de Romero?
NÚMERO

1.229

Número de mortos pela covid-19 na Paraíba, segundo boletim da Secretaria de Saúde do Estado (sexta-feira, 10.07.2020)