Bastidores

Assassinato de Levi Borges, em Pernambuco, abala Paraíba

9 de abril de 2020 às 20h31
Levi Borges, advogado paraibano morto no Grande Recife

A morte brutal do advogado, jornalista e defensor público Levi Borges, de 72 anos, pegou a Paraíba de surpresa. Ele foi morto a tiros na tarde desta quinta-feira (9) durante uma tentativa de assalto na entrada de um condomínio residencial na Praia do Paiva, no Cabo de Santo Agostinho (PE).

Ex-vereador de João Pessoa na década de 70, professor universitário e advogado militante, Borges foi conselheiro federal da OAB e conselheiro estadual em diversos mandatos na secional da Ordem, onde disputou o cargo de presidente. Ele ainda exerceu a presidência do Sindicato dos Defensores Públicos da Paraíba.

O assassinato de Levi Borges consternou autoridades e instituições paraibanas. O governador  João Azevêdo (Cidadania), em nota, “externou profundo pesar” e se solidarizou com a família. A Associação Paraibana de Imprensa, entidade que Borges era filiado, também emitiu comunicado de lamento pelo ocorrido.

A Assembleia Legislativa da Paraíba e a Câmara Municipal de João Pessoa manifestaram luto pela morte de Levi Borges. “Pessoa respeitada e bem quista no segmento da advocacia, judiciário, político e da sociedade Pessoense como um todo, Levi deixa, com sua partida prematura, um sentimento de revolta pela violência que lhe vitimou, além da tristeza que representa seu falecimento”, frisa o texto do Poder Legislativo pessoense.

Vídeo

Heron Cid no Hora H: soltura de Queiroz também liberta Planalto


Mal cheirosa

Dona Candinha sobre o barulho resistência de setores governistas ao nome de Ricardo Feder para o MEC:

"Vai Feder!"
PONTO DE INTERROGAÇÃO
E se não for Tovar e nem Bruno em Campina Grande, pelo bloco de Romero?
NÚMERO

1.229

Número de mortos pela covid-19 na Paraíba, segundo boletim da Secretaria de Saúde do Estado (sexta-feira, 10.07.2020)