Bastidores

Anísio separa o joio do trigo e oposição de Adriano

12 de fevereiro de 2020 às 19h41
Homem do campo, deputado estadual sabe diferenciar na roça o que é fruto e o que é peste

O livro de Mateus relata uma parábola em que, numa plantação, joio e trigo nascem juntos e os s trabalhadores são desafiados a separar um de outro. A associação é direta aos símbolos do bem e do mal.

Hoje, em entrevista ao Hora H, programa que vai ao ar às 18h na Rádio Pop FM 89,3 em João Pessoa e mais outras 13 emissoras comerciais nas principais cidades da Paraíba, na Rede Mais Rádio, o deputado Anísio Maia (PT) fez essa exortação.

Ele considera que o pedido de impeachment contra o governador João Azevêdo e a vice Lígia Feliciano foi feito “sob encomenda”, mas da oposição.

Por isso, discorda quando o deputado federal Damião Feliciano (PDT) associa o movimento ao presidente da Assembleia, Adriano Galdino (PSB).

“A oposição planeja o golpe. Não concordo que o deputado Adriano Galdino seja envolvido com isso. Ele (Damião) se equivocou quando apontou um autor”.

Os autores – acrescenta Anísio – ainda precisam ser identificados. “A oposição está tramando com outros parceiros”, cravou.

O petista chamou a inusitada denúncia de duplo impeachment de “uma provocação” e acusou dispersão da própria oposição. “Cada um que fala conta uma história diferente. Nem eles leram o conteúdo do impeachment. É jogo de oposição para desestabilizar o governo”.

Maia também vai conversar com o G11. “Quando eu compus o G11 eu compus como deputado da base, entendia que o G11 era importante, que questionava a alguns processos, mas não contra o governo”.

Ele discorda da postura do líder, Felipe Leitão (DEM), que admite votar no impeachment. “Com o impeachment, não tenho acordo nenhum”.

Também no G11, Anísio quer separar joio e trigo.

Vídeo

Pandemia, prefeitos e a despressurização eleitoral; comentário de Heron Cid na Hora H


Submerso

Dona Candinha sobre o escândalo e suspeitas de desvios envolvendo mais um governador fluminense:

"O Rio está afogado!"
PONTO DE INTERROGAÇÃO
Quem são os integrantes do tal “gabinete do ódio” na Paraíba?
NÚMERO

1.290

Novos casos confirmados de covid-19 na Paraíba, nas últimas 24 horas, número que fez a Paraíba chegar a 10.209 diagnósticos da doença.