Bastidores

Meu comentário na Hora H: “Bolsonaro, Adélio, Marielle e as sentenças ideológicas”

11 de fevereiro de 2020 às 21h30

Dois fatos exumam o caso do assassinato da vereadora Marielle Franco, do Rio de Janeiro. A morte, em confronto policial, de um miliciano envolvido no crime, no estado da Bahia e perícia que mostrou que a voz porteiro autorizando a entrada de um acusado não é a do mesmo porteiro autor da citação do presidente Jair Bolsonaro

Essa polêmica e a facada contra o então candidato ainda rondam as paixões e suspeitas dos lados da polarização política brasileira. De um lado, bolsonaristas insistem em achar que Adélio Bispo cumpriu ordens. Do outro, militantes da esquerda associam Bolsonaro todo tempo à execução da vereadora. Mesmo que os fatos jurídicos não comprovem. Pelo menos, por enquanto.

É o caso da sentença ideológica antes dos julgamentos propriamente ditos. Eis o comentário do autor do Blog hoje no Hora H, programa levado ao ar às 18h na Rádio Pop FM 89,3, em João Pessoa, e na Rede Mais com outras 13 emissoras comerciais nas principais cidades e regiões da Paraíba.

Vídeo

Heron Cid no Hora H: “Pai, mãe e filha, uma família devastada pela pandemia”


Mal cheirosa

Dona Candinha sobre o barulho resistência de setores governistas ao nome de Ricardo Feder para o MEC:

"Vai Feder!"
PONTO DE INTERROGAÇÃO
E se não for Tovar e nem Bruno em Campina Grande, pelo bloco de Romero?
NÚMERO

R$ 798 milhões

Valor total do pacote de obras anunciado pelo governador João Azevêdo para retomada da Paraíba.