Bastidores

Pollyanna, o G11, a dissidência, o impeachment e o ‘aborto’

10 de fevereiro de 2020 às 23h11
Para Pollyana Dutra, oposição pode estar bem viva, mas denúncia é morta

O G11 – grupo paragovernista na Assembleia – já foi mais uníssono. Hoje, no dia em que o líder Felipe Leitão (DEM) defendeu a tramitação e análise do pedido de impeachment, formalizado pela Oposição, a deputada Pollyana Dutra (PSB), presidente da CCJ, divergiu.

No mesmo programa que Leitão falou, o Hora H, da Rádio Pop FM 89,3 e emissoras da Rede Mais, Dutra disse que a denúncia é “natimorta” e se disse “radicalmente contra” o debate em torno do afastamento do governador João Azevêdo (Cidadania) e da vice-governadora Lígia Feliciano (PDT).

Para a deputada de Pombal, a denúncia é um aborto. Só falta quem enterre…

Vídeo

Heron Cid no Hora H: “Só teme lei contra fake news quem produz”


Quem tem, tem medo!

Dona Candinha sobre o atual momento político no Planalto:

"Tá todo mundo com o QUeiroz na mão!"
PONTO DE INTERROGAÇÃO
Com o noticiário político atual, quem no Brasil precisa de série para maratonar?
NÚMERO

100%

Índice de ocupação de leitos de UTI para covid-19 em Natal, Rio Grande do Norte, há pelo menos um mês.