Bastidores

Cacá Martins e a impressão sobre o novo mercado da comunicação

5 de fevereiro de 2020 às 10h18
Cacá Martins, diretor institucional do Grupo Opinião

Em 1986, Cacá Martins integrou a equipe que inaugurou a TV Cabo Branco, em João Pessoa. Naquela época, a emissora começou como retransmissora da TV Bandeirantes.

De lá para cá, o executivo cearense passou longo tempo no comando da TV Tambaú, do Grupo Marquise, e viu muitas mudanças e transformações na comunicação.

Hoje diretor de relações institucionais do Grupo Opinião (rádios, televisões), presente praças estratégicas do Nordeste, Cacá – com atuação sediada agora no Recife (PE) – é umas mentes mais talhadas a verificar e conviver com esse novo mundo.

Em conversa com o Blog ontem, Martins partilhou suas impressões e diz não ter dúvidas. A convergência das mídias tradicionais com o digital não é mais opcional, é necessidade de consumo. Um caminho sem volta.

Não que um seja mais importante do que outro. Mas ambos se complementam e se fortalecem. Tradição, alcance e modernidade devem andar lado a lado, preceitua Cacá. Pela experiência acumulada e renovada agora com missão ainda maior, ele sabe o que diz!

Vídeo

Meu comentário na Hora H: “Coronavírus lá fora e o efeito dentro da gente”


Os próximos 9 meses

Assanhada, Dona Candinha diz que nem tudo é privação e saiu-se com essa:

"Vêm aí os filhos da quarentena!"
PONTO DE INTERROGAÇÃO
Na roleta russa lançada, quem vai arriscar sair de casa?
NÚMERO

240 mortes

Levantamento os casos do Brasil no último boletim divulgado pelo Ministério da Saúde, na noite desta quarta-feira.