Bastidores

Vetada, Ana Cláudia responde ao PT e vê “argumento frágil” de Jackson

23 de janeiro de 2020 às 12h37
Ana Cláudia Vital, ex-primeira-dama de Campina Grande

A secretária de Articulação dos Municípios, Ana Cláudia Vital (Podemos), lamentou o “veto” ao seu nome por parte do presidente estadual do PT, Jackson Macêdo, na disputa na eleição municipal de Campina Grande. Ao Blog, Ana considerou “frágil” o argumento apresentado pelo petista, que alegou, ao programa Hora H, divergência ideológica com o Podemos, partido que circula na base do governo Bolsonaro.

“Eu lamento a posição de Jackson. Nosso partido não é alinhado a Bolsonaro e é uma legenda que representa a moderação e a independência. Estamos conversando com outros partidos. Agora é o direito de cada um quem apoiar”, discordou.

“O Podemos votou para presidente, em Haddad, no segundo turno aqui na Paraíba. O Podemos é um partido de centro, nem é de extrema esquerda e nem de direita. É o que o Brasil precisa. Um partido que tenha equilíbrio e moderação para conquistar os espaços perdidos”.

Em Campina, o PT se inclina pela candidatura do deputado estadual Inácio Falcão (PCdoB), ex-PSDB e ex-Avante. Para Ana Cláudia, a justificativa de Jackson Macêdo para “vetá-la” representa “um discurso tênue”. Ou circunstancial, diria alguém.

Vídeo

Meu comentário na Hora H: “Um dia é do ‘réu’, outro do relator”


Foliando

Dona Candinha sobre a determinação do uso de tornozeleira eletrônica para investigados na Operação Calvário:

"Isso é que é pular carnaval com um pé só!"
PONTO DE INTERROGAÇÃO
Qual será o despacho do desembargador Ricardo Vital, a quem cabe a tarefa de adaptar as medidas cautelares contra Ricardo Coutinho?
NÚMERO

1

Assassinato por hora no Ceará, depois do motim dos policiais militares.