Bastidores

Livro mostra um paraibano nos bastidores da ‘Tormenta’ de Bolsonaro

19 de janeiro de 2020 às 14h01

No seu livro “Tormenta: o governo Bolsonaro”, a jornalista Thaís Oyama traz fatos do profundo dos bastidores da aventura do então deputado federal rumo à Presidência da República. Depois, conta o outro lado das crises do governo.

Nos três primeiros capítulos da obra, um paraibano aparece com frequência em momentos cruciais. Julian Lemos, hoje deputado federal pelo PSL, até 2018 era um empresário do ramo de segurança.

Quando Bolsonaro se lançou à tarefa de construir uma improvável candidatura, lá estava Lemos em circunstâncias decisivas. É o que o livro retrata.

Um dos episódios coloca Julian como o responsável pela operação de emergência, com lances cinematográficos, para garantir o acordo entre Jair e o deputado federal pernambucano Luciano Bivar para a filiação ao PSL.

Noutro, a jornalista narra a ascensão de Gustavo Bebbiano ao núcleo próximo de Bolsonaro quando este ainda era um folclórico e desacreditado pré-candidato.

Thaís conta que Bebbiano dormia na sala do apartamento funcional do ex-capitão, em Brasília. E dividia espaço com o paraibano, que tinha um colchonete cativo na residência.

Menos de dois anos desses episódios, tudo mudou. Lemos e Bolsonaro seguiram caminhos diferentes.

E essa separação começou antes mesmo do presidente eleito botar os pés no Palácio do Planalto.

Destino similar teve a relação de Jair e Gustavo, demitido 47 dias depois de assumir o ministério na Esplanada.

No divórcio político de Lemos e Bebbiano com o presidente, um ponto comum: Carlos Bolsonaro.

Vídeo

Meu comentário na Hora H: “Coronavírus lá fora e o efeito dentro da gente”


Os próximos 9 meses

Assanhada, Dona Candinha diz que nem tudo é privação e saiu-se com essa:

"Vêm aí os filhos da quarentena!"
PONTO DE INTERROGAÇÃO
Na roleta russa lançada, quem vai arriscar sair de casa?
NÚMERO

3.415

Número de mortos pela Covid-19 nos Estados Unidos, até a tarde dessa terça-feira (31).