Brasas

A autocrítica que não veio

19 de janeiro de 2020 às 16h01
Cristovam Buarque, ex-senador do DF

Ainda ecoa, até em ouvidos moucos, o artigo do ex-senador Cristovam Buarque (Cidadania), sob o dramático título “Nós falhamos”. No texto, Buarque faz sobeja autocrítica que falta nos chamados setores progressistas-democratas, setores que lutaram muito para chegar ao poder, mas pouquíssimo para transformá-lo como suas utopias pediam.

O parágrafo final é arrebatador:

“Nós falhamos ao longo de 26 anos e continuamos falhando por não querermos entender que falhamos. A mesma arrogância que tivemos no poder, com narrativas falsas, mostramos agora ao ignorar o recado que o eleitor nos deu. Como se ele, o eleitor, tivesse falhado, não nós. Mas, nós falhamos”.

Quem sabe daqui a mais 26 anos a ficha caia…

Vídeo

Meu comentário na Hora H: “Um dia é do ‘réu’, outro do relator”


Foliando

Dona Candinha sobre a determinação do uso de tornozeleira eletrônica para investigados na Operação Calvário:

"Isso é que é pular carnaval com um pé só!"
PONTO DE INTERROGAÇÃO
Qual será o despacho do desembargador Ricardo Vital, a quem cabe a tarefa de adaptar as medidas cautelares contra Ricardo Coutinho?
NÚMERO

1

Assassinato por hora no Ceará, depois do motim dos policiais militares.