Bastidores

A manobra em Brasília

23 de dezembro de 2019 às 16h05
Superior Tribunal de Justiça

Foi notório o esforço dos advogados de defesa em Brasília para fazer o pedido de habeas corpus do ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) chegar ao ministro Napoleão Maia, do Superior Tribunal de Justiça, que terminou acatando todos os argumentos para revogar a prisão sem entrar no mérito da denúncia.

O processo chegou, por “milagre”, a ‘pular’ no sistema do STJ e saltar a ministra Nancy Andrigdhi. Teve mais. Os advogados tiveram dupla “sorte”: a ministra Maria Tereza estava viajando e os autos caíram no colo de um ministro “garantista”, ele, o Napoleão.

Vídeo

Veja meu comentário na Hora H: “Queda de receita desafia contas públicas e economia”


A inversão…

Dona Candinha e a sentença da quarentena:

"A gente preso e os presos soltos!"
PONTO DE INTERROGAÇÃO
Na roleta russa lançada, quem vai arriscar sair de casa?
NÚMERO

114 mortos

Número de pacientes mortos pela covid-19 no Brasil, nas últimas 24 horas, segundo boletim do Ministério da Saúde.