Bastidores

Lígia no comando do barco

18 de novembro de 2019 às 13h49

Voltar ao exercício do cargo de governadora para Lígia Feliciano (PDT) tem simbologia e sabores diferenciados.

Um ano depois do tenso e agitado 2018, quando foi testada nos nervos e na habilidade, ela reassume interinamente o governo da Paraíba, durante viagem do governador João Azevêdo.

Lígia contrariou toda a lógica política paraibana ao passar por intensa provação e fazer uma dura travessia sem romper com seu grupo político, apesar de toda a conhecida tempestade à época.

Um controle emocional e uma frieza estratégica que lhe rendeu o improvável, a renovação de seu passe na vice de João.

Quando todos achavam que ela e seu clã haviam errado por não romper e fazer o presumido movimento para a oposição, João, o seu escolhido, venceu a eleição no primeiro turno.

De volta ao governo nessa passagem de cargo, Lígia ocupa cada minuto do espaço. Cumpre seu papel institucional, mas com a consciência que cada oportunidade é única.

Foi a soma de cada uma delas aproveitada que a levou mais uma vez à cabine do barco. Com direito a pegar no leme.

Vídeo

Heron Cid no Hora H: “O mérito de Bolsonaro”


Amém

Dona Candinha sobre a escolha, enfim, depois de muita polêmica, do novo ministro da Educação. E é pastor:

"Aleluia!"
PONTO DE INTERROGAÇÃO
E se não for Tovar e nem Bruno em Campina Grande, pelo bloco de Romero?
NÚMERO

R$ 3,5 bilhões 

Valor disponibilizado pelo Banco do Nordeste para agricultura familiar para o Plano Safra 2020/2021.