Opinião

João Azevêdo, o governo e aquele 1%

4 de novembro de 2019 às 16h31 Por Heron Cid
João Azevêdo tem satisfação de 99%, mas teste de qualidade entre secretários é para 100%

O governador João Azevêdo se disse hoje satisfeito com 99% de sua equipe administrativa.

“Falta ainda ajustes. Se 99% está atendendo, 1% precisa se ajustar para o que a gente espera de ritmo e comprometimento”, respondeu aos repórteres.

A resposta pode ser um alívio para ricardistas juramentados do primeiro escalão, nomes mais alinhados com o ex-governador Ricardo Coutinho, em rota de colisão com Azevêdo.

Afinal de contas, como se sabe, as indicações patrocinadas por Coutinho poderiam entrar na cota dos 99% porque o governo anterior foi replicado quase integralmente na atual gestão.

Ou nem tanto alívio assim.

Esse 1% a ser ajustado pode ser um parâmetro de avaliação. E indica que o governador vem evitando ao máximo permitir a contaminação do seu governo pelos humores, ou maus humores, da crise do PSB.

É a nítida mensagem de que, da parte do governo, não há pretensão de caças às bruxas e nem de ‘depuração’, como o próprio PSB deflagrou contra aliados de João nos municípios.

Ao mesmo tempo, o recado fica implícito. Quem quiser permanecer, se alinhe aos 100% de satisfação.

Porque, se não houver jeito, João também dá sinais de que não tolerará nem 1% de afronta. Mesmo tendo 99% de paciência.

Vídeo

Não ouviu? Ouça e reveja programa Hora H desta sexta (17.01.2020)


Novo calendário

Se um dia for parlamentar, Dona Candinha já tem em mente um projeto de lei para instituir um dia de uma categoria em evidência na Paraíba:

"Dia do delator!"
PONTO DE INTERROGAÇÃO
O pedido de CPI das OS, anunciado pela oposição, vai incluir deputados citados em delações?
NÚMERO

R$ 3 milhões

Investimento do Grupo Drumattos, em nova unidade do Camarada Camarão, a ser inaugurada em João Pessoa, com previsão de 80 empregos.