Opinião

Luciano abre caminhos para sucessão

16 de outubro de 2019 às 15h01 Por Heron Cid
Prefeito foca em intervenções urbanas e asfalta passagem para candidato do seu grupo em 2020

O prefeito Luciano Cartaxo (PV) tem sido peremptório nas conversas com assessores e aliados mais afoitos de olho numa vaga nova ou na manutenção de uma cadeira na Câmara de João Pessoa: seu foco não é eleger vereadores, é eleger o futuro prefeito.

A mensagem é simples, mas profunda.

A preocupação não é com os microcosmos na estrutura de poder municipal, geralmente disputada palmo a palmo. O olhar é para o macro, o que é capaz de manter bons índices de aprovação popular e, por consequência, ampliar as chances pelas urnas de continuidade do seu modelo de gestão.

Leia-se, no bom português político, a eleição de um aliado quando outubro de 2020 chegar.

Luciano tem cobrado de secretários e da base aliada esse mesmo sentimento nas práticas de gestão e nos resultados dos serviços públicos. Não admite querelas internas pequenas que, muitas vezes, emperram, travam e afetam no cidadão a sensação de eficiência do governo.

Aqui e acolá, puxa a orelha de um e de outro. Antes, porém, está fazendo primeiro o que lhe cabe.

Foca em ações perenes e estratégicas. Vão de uma grande evento com apelo popular com multidões no Dia das Crianças, no Parque da Lagoa e na Bica, ambas revitalizadas, à concepção e execução de projetos de elevada envergadura urbanística e de bem-estar, como o Parque Sanhauá e o Largo de Tambaú.

Mas não descuida de intervenções em praças públicas e do dia-dia de zeladoria, requalificação de avenidas, ampliação de ciclovias e asfaltamento de vias. Coisas às vezes simples, mas vistas e sentidas no cotidiano. Fez recentemente melhorias e recuperação na Avenida Pedro II, com implantação de luz de LED e mais de um quilômetro de ciclovia.

Todo um esforço administrativo que desemboca no rio da sucessão eleitoral do próximo ano. Quase todo dia, é possível enxergar Cartaxo literalmente nas ruas abrindo caminhos para o seu candidato, ou candidata, passar.

Vídeo

Heron Cid no Hora H: o “novo normal” na eleição de 2020


Mal cheirosa

Dona Candinha sobre o barulho resistência de setores governistas ao nome de Ricardo Feder para o MEC:

"Vai Feder!"
PONTO DE INTERROGAÇÃO
E se não for Tovar e nem Bruno em Campina Grande, pelo bloco de Romero?
NÚMERO

20%

Queda nas vendas de preservativos no Brasil, durante a quarentena.