Opinião

A reunião da bancada e a foto que interessa à Paraíba

9 de outubro de 2019 às 13h34 Por Heron Cid
João Azevêdo quebra tabu e vai a encontro da bancada com Luciano Cartaxo e Romero Rodrigues

É cansativo dizer, antes em coluna de jornal, em programa de rádio e televisão e aqui no Blog, mas não se pode deixar de repetir à exaustão: a Paraíba é pequena demais para viver dividida por intrigas e vaidades.

A reunião da bancada federal paraibana, em Brasília, com o governador João Azevêdo e os prefeitos Luciano Cartaxo (PV), de João Pessoa, e Romero Rodrigues (PSDB), de Campina Grande, é um alento para quem defende a unidade mínima e institucional dos homens públicos desse Estado.

A cena que se vê acima é rara.

Fazia tempo que o encontro não juntava governador e prefeitos das duas maiores cidades da Paraíba. A diferença política separava esses agentes.

João, Luciano, Romero e os deputados e senadores viraram essa página desnecessariamente belicosa.

Sentaram à mesa. Não para entabular conchavos, mas para pactuar consensos de interesse público e coletivo.

Com diálogo e maturidade, cada um conseguiu seu quinhão na futura peça orçamentária e dentro dos R$ 250 milhões a que a bancada paraibana tem direito de empenhar.

O gesto de conversar e dividir o mesmo ambiente não tirou pedaço de ninguém. Pelo contrário, a Paraíba ganha quando cada um dos seus agentes se desprendem de seus umbigos.

Que essa fotografia se repita até o dia que, de tão comum, não seja mais fato extraordinário e nem preciso registrar sua necessidade e importância.

Vídeo

Entrevista: Adalberto diz quais são os trunfos de Luciano para eleger sucessor


Queimação geral

Dona Candinha comenta o derrame de petróleo na costa brasileira:

"Até no mar, a coisa tá preta!"
PONTO DE INTERROGAÇÃO
Sem pedido de emendas federais para a obra, a Prefeitura de Campina Grande desistiu do VLT?
NÚMERO

90

Número de páginas do documento do Gaeco-Paraíba que fundamentou pedido de buscas e apreensão e de prisões preventivas na quinta fase da Operação Calvário.