Bastidores

Exclusivo: ao Blog, João diz que não aceita intervenção e nem comissão provisória

9 de setembro de 2019 às 20h49
O governador da Paraíba, João Azevêdo (PSB) - Francisco França/SECOM

A carta enviada pela ala do governador João Azevedo à direção nacional do PSB, divulgada há pouco pelo Blog, já arrematava na conclusão pela rejeição ao processo de intervenção do diretório estadual e consequentemente uma recusa ao encaminhamento pela comissão provisória. Dessa vez, o próprio governador João Azevedo disse de viva voz ao Blog na noite desta segunda-feira (9), ao comentar o documento encaminhado via email: “Portanto, não aceitei participar de nenhuma comissão provisória. O paragrafo final do documento já diz isso”. João não disse, mas está implícito que entendeu a estratégia. O movimento da ala ricardista com o aval de Carlos Siqueira, presidente nacional, é de transferência do rompimento para Azevedo.

Vídeo

Repórter MaisTV: Paraíba só tem 30 km de ferrovia ativa


Ressignificando

Se a CPMF voltasse, Dona Candinha já estava pronta para traduzir a nova sigla:

"Cota Permanente para Mamar e Ferrar (CPMF)"
PONTO DE INTERROGAÇÃO
João Azevêdo diz que “há outros motivos por trás” da intervenção no PSB: quais são?
NÚMERO

57%

Percentual de ampliação dos recursos destinados para o Programa de Qualificação das Ações da Vigilância em Saúde – PQA-VS, do Ministério da Saúde, para a Secretaria de Estado da Saúde (SES), valor que saltou de R$ 700 mil para mais de R$ 1,1 milhão.