Opinião

Crise ética no PSB; denúncias confrontam discurso

6 de setembro de 2019 às 09h39 Por Heron Cid
Renúncia de maioria de dissidentes provoca 'autodissolução' do PSB de João Pessoa: o feitiço contra o feiticeiro

“Coisa boa não tem nesse PSB, inclusive, estava lendo uma matéria sobre a ex-secretária Livânia [Farias]. Vou para um partido decente no tempo certo. No PSB não fico mais”.

O desabafo ao Portal MaisPB é de um vereador da pequena Ibiara. Chama-se Francinaldo Galdino de Lima (PSB), presidente da Câmara da cidade.

Pode até ser uma agulha no palheiro, mas fala muito sobre o momento de desconforto público que vive o PSB, o maior partido do Estado.

Balançado por um redemoinho de denúncias patrocinadas pelo Ministério Público, o partido atravessa um momento de turbulência na crise ética com a política e a sociedade paraibana.

Erguido na Paraíba sob a égide da postura da diferença dos demais e sempre de dedo em riste para as demais lideranças, inclusive aliadas, a sigla está mergulhada no olho do furacão, em nova etapa da Operação Calvário, desdobramento de uma novela para outros episódios.

Bastou a primeira cápsula da delação da ex-toda poderosa Livânia Farias, que segundo seu próprio depoimento estava para o projeto do partido como um Palloci para o PT, e o discurso da legenda foi empurrado ao abismo.

O sentimento do modesto vereador do Vale do Piancó pode nem ser suficiente para indicar uma generalização interna.

Entretanto, são sinais da base a fustigar dirigentes, lideranças maiores e militância.

Se o atual quadro causa constrangimento a um parlamentar distante do epicentro da crise, o bombardeio e questionamento de níveis nunca dantes vistos por estas terras tabajaras não devem despertar menor preocupação e desconsolo à cúpula.

Ou pelo menos não deveria.

Vídeo

Não ouviu? Ouça e reveja programa Hora H desta sexta (17.01.2020)


Novo calendário

Se um dia for parlamentar, Dona Candinha já tem em mente um projeto de lei para instituir um dia de uma categoria em evidência na Paraíba:

"Dia do delator!"
PONTO DE INTERROGAÇÃO
O pedido de CPI das OS, anunciado pela oposição, vai incluir deputados citados em delações?
NÚMERO

R$ 3 milhões

Investimento do Grupo Drumattos, em nova unidade do Camarada Camarão, a ser inaugurada em João Pessoa, com previsão de 80 empregos.