Bastidores

Crise: vereadora estilhaça vidraça do PSB

16 de agosto de 2019 às 09h56
Sandra Marrocos dá o tom e diz, nas entrelinhas, se tiver racha com quem fica no PSB

Se houver algum golpe no PSB será dado pelos aliados do governador João Azevêdo (PSB). A interpretação é da vereadora Sandra Marrocos para o processo deflagrado para destituir e remover o presidente estadual da legenda, Edvaldo Rosas, nomeado para a Chefia do Governo. Marrocos foi dura com Azevêdo, em entrevista ao Portal MaisPB. “Não tem lógica nenhuma questionar o ex-governador Ricardo Coutinho. Ele tem história e grandeza. Só os grandes fazem o gesto que ele fez [de não disputar o Senado, em 2018]. Seria o maior ato de ingratidão da história política da Paraíba. João Azevêdo nunca foi candidato a vereador, vira governador e acha que ele [Ricardo Coutinho] não tem legitimidade?”. E disse mais: “Se tiver algum golpe, vão dar em Ricardo. Eu não sou mulher de golpe. Foi Ricardo que elegeu e deu existência”. É o clima no Jardim Girassol.

Vídeo

Repórter MaisTV: Paraíba só tem 30 km de ferrovia ativa


Ressignificando

Se a CPMF voltasse, Dona Candinha já estava pronta para traduzir a nova sigla:

"Cota Permanente para Mamar e Ferrar (CPMF)"
PONTO DE INTERROGAÇÃO
João Azevêdo diz que “há outros motivos por trás” da intervenção no PSB: quais são?
NÚMERO

57%

Percentual de ampliação dos recursos destinados para o Programa de Qualificação das Ações da Vigilância em Saúde – PQA-VS, do Ministério da Saúde, para a Secretaria de Estado da Saúde (SES), valor que saltou de R$ 700 mil para mais de R$ 1,1 milhão.