Opinião

O recado da Paraíba para João

23 de julho de 2019 às 11h28 Por Heron Cid

O governador João Azevêdo deve guardar a pesquisa Opinião/Arapuan no travesseiro para toda noite lembrar de um recado do eleitor paraibano, constatado na sondagem.

Saúde está no topo da prioridade das pessoas com 57% das opiniões sobre investimentos e políticas públicas.

Supera em muito segurança (8,8%), que já foi um calo grande das gestões públicas nos últimos anos.

Para João, o dado deve reforçar a política de fortalecimento da rede estadual de saúde e a sinalização do atual secretário Geraldo Medeiros pela dotação de hospitais regionais de média e alta complexidade.

Como já tratado aqui, o cidadão se ressente da obrigação do suplício e quase diáspora para conseguir atendimento mais especializado.

Medeiros tenta viabilizar equipes de neurocirurgia, por exemplo, para Patos e Guarabira, duas estratégicas regiões da rede.

Se tive êxito no propósito, será uma forma de diminuir a hoje necessária migração de pacientes para Campina Grande e João Pessoa, polos dotados de maior tecnologia e mão de obra.

A Secretaria superou, entretanto, o impasse no Hospital de Trauma Senador Humberto Lucena em João Pessoa.

Há outros calos a serem vencidos, como as reclamações de prefeitos por repasses obrigatórios para UPAS em municípios pólos e as dificuldades enfrentadas por alguns hospitais do Interior administrados por organizações sociais.

A pesquisa mostra que o paraibano quer e espera mais nessa área. No colo de João essa responsabilidade.

Vídeo

MaisTV: especialista defende barreiras migratórias na economia da PB


Na boquinha

Dona Candinha sobre a derrapada do deputado Lindolfo:

"Pires não combina com garrafa!"
PONTO DE INTERROGAÇÃO
Qual é a urgência que justifica a destituição do diretório estadual do PSB, eleito até 2020?
NÚMERO

28%

Percentual de universitários brasileiros que gastam mais da metade do orçamento com estudos, conforme pesquisa da Companhia de Estágios.