Bastidores

Déficit na Previdência: Paraíba terá que fazer sua reforma

10 de julho de 2019 às 11h20

A reforma da Previdência deve passar pelo plenário da Câmara sem estados e municípios, que representam apenas 7% do regime previdenciário. O que obriga que governadores e prefeitos briguem por uma lei complementar ou façam as próprias alterações das aposentadorias. Na Paraíba, a reforma não é uma opção, é uma necessidade. Foi o que disse ao autor do Blog o secretário da Fazenda do Estado, Marialvo Laureano, durante entrevista ao Frente a Frente, na TV Arapuan: “A necessidade interna manda. Nós precisamos tomar alguma decisão porque o déficit previdenciário hoje na Paraíba é na casa de R$ 1,2 bilhão por ano. Isso recursos do governo do Estado. Se aumentar a alíquota de 11% para 14% teríamos um acréscimo de 75 milhões ao ano. O déficit vai continuar e muito alto”. Essa é a diferença de quando se ouve um técnico e um político. O técnico trabalha com a realidade. O político, geralmente, com o discurso. E de acordo com a conveniência.

Vídeo

Entrevista: TJ “volta a respirar” com cortes na folha e ‘novo’ duodécimo


Na chapa

Dona Candinha sobre as últimas trapalhadas verbais do presidente:

"O filho frita hamburguer e o pai a si mesmo!"

PONTO DE INTERROGAÇÃO
Todos no PSB ficaram felizes com a aprovação do governo João Azevêdo?
NÚMERO

62,7%

Percentual dos entrevistados da pesquisa Opinião/Arapuan que julgam o governador João Azevêdo como “trabalhador”.