Bastidores

CUT quer adesão à força e no caos urbanos, critica Efraim Filho

14 de junho de 2019 às 11h10

O deputado federal Efraim Filho (DEM) condenou, hoje, as manifestações contra a Reforma da Previdência, que paralisaram estradas e fizeram barricadas em lojas e empresas. “A sociedade já não aceita mais esse tipo de atitude, o movimento está com o chip atrasado, Se fazia isso na década de 80/90”, criticou o democrata. Este tipo de manifestação, para Efraim, com fechamento de vias, queima de pneus, e até depredação do patrimônio público interfere no direito de ir e vir dos cidadãos e trabalhadores que não se interessam pelo movimento e nem aderem a proposta de greve. “O que vemos hoje são pais preocupados se conseguem pegar seus filhos na escola, pessoas querendo chegar ao seu trabalho, querendo viver o seu dia a dia. Querem passar a impressão de que existe adesão na base da força e da intimidação. Não é espontâneo. Promover o caos urbano é uma estratégia arcaica e rechaçada pela sociedade atual, isso é a velha política”, concluiu o deputado.

Vídeo

Entrevista: Anísio, da “roça” da suplência à “produção” da Assembleia


APP

Dona Candinha já tem novo nome sobre o aplicativo de mensagens russo:

"Telegrampo!"

PONTO DE INTERROGAÇÃO
Com deputado federal, senadora e vice-prefeito, o PP vai se contentar apenas com a vice na chapa apoiada por Romero em Campina Grande?
NÚMERO

361%

Crescimento da produção parlamentar da Assembleia Legislativa da Paraíba, em comparação ao mesmo período do ano passado.