Bastidores

Presidente do TJPB diz que vazamento não abala bandeira anticorrupção

10 de junho de 2019 às 15h57

“A situação [da Lava Jato] é específica e para cada caso que se analisa deve ser visto individualmente. Não se pode generalizar uma situação que teria tido em um processo com os outros. Essa nova visão do judiciário mais proativo de combate a corrupção é sempre salutar”. É o que pensa o presidente do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB), Márcio Murilo (foto), sobre conteúdo a reportagem do site “The Intercept Brasil” que revelou conversas do ex-juiz federal e atual ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, orientando as investigações da operação Lava Jato em Curitiba por meio de mensagens trocadas pelo aplicativo Telegram com o procurador da República, Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa. Para o presidente do TJPB, as mensagens “não abalam a credibilidade da bandeira anticorrupção no país, hasteada especialmente a partir da Lava Jato”.

Vídeo

Pelos vivos e pelos mortos, uma trégua: vídeo-comentário de Heron Cid na Hora H


Fedeu

Dona Candinha sussurrou baixinho pelo telefone o que fez tão logo terminou de assistir as cenas e palavreado da reunião ministerial de Bolsonaro:

"Dei descarga!"
PONTO DE INTERROGAÇÃO
Quem é o adversário hoje com chance de competir com o presidente Jair Bolsonaro?
NÚMERO

5.838

Casos confirmados da covid-19 na Paraíba, segundo boletim desta quarta-feira (20), divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde.