Opinião

São João de Campina e o mal que trouxe um bem

7 de junho de 2019 às 09h25 Por Heron Cid
Santana, tradutor do legítimo forró nordestino, abre o São João de Campina Grande no lugar de Ivete Sangalo

Quando o neto passava por alguma situação de contrariedade, Dona Nuita, minha saudosa vó-mãe, com a sabedoria peculiar aos mais velhos, dizia na maior serenidade do mundo: “Meu filho, não tem um mal que não traga um bem”.

Lembrei desse ensinamento tão logo soube da notícia do cancelamento do show da cantora Ivete Sangalo. Ela abriria o São João de Campina Grande, hoje.

À repetição de todos os últimos anos, atrações como a da reconhecida artista baiana suscitam questionamentos dos defensores do forró na festa e muita polêmica.

Por motivo pessoal e familiar, Ivete escolheu se ausentar da festa para cuidar de uma filha enferma. E fez certo. Deixou a artista de lado para fazer pela cria o que só uma mãe pode.

O mal que se abateu sobre Ivete e levou ao cancelamento da sua apresentação trouxe ao palco Santana, o cantador, um dos cantores mais identificados com a música nordestina de raiz.

Além de músico devotado ao forró legítimo, Santanna é um apaixonado pela Paraíba. Já vi esse cearense de Juazeiro do Norte ir às lágrimas ao cantar a preciosa Jóia Rara, do inspirado Tom Oliveira, e declamar todo seu amor pelas terras paraibanas.

E será ele, com direito a participação especial de Flávio José, o acorde que dará o tom da maior festa popular do Nordeste, a mais emblemática expressão cultural paraibana para o mundo.

O espírito de Luiz Gonzaga, um Deus do nosso forró, conspirou.

De onde estiver, o rei do baião repetirá dona Nuita: não tem um mal que não traga um bem. E forró faz um bem maior do mundo a uma festa de São João!

Vídeo

Repórter MaisTV: na Paraíba, duas Marias lutam para vencer na vida e no judô


Previsão do Tempo

Dona ‘Severa’, interessada nas questões do meio ambiente e atualmente morando na Europa, ligou para a prima para perguntar como estava o clima na Paraíba. Do outro lado da linha, Candinha respondeu:

"Tá pesado!"
PONTO DE INTERROGAÇÃO
A ala da intervenção no PSB vai esticar ou soltar a corda do rompimento com João?
NÚMERO

R$ 24 milhões

Repasse de A União para municípios da Paraíba, nesta sexta-feira (20), na cota do Fundo de Participação dos Municípios (FPM).