Brasas

Waldson e o timing

30 de abril de 2019 às 18h14
Waldson Sousa, ex-secretário de Planejamento e Orçamento

Waldson Souza, ex-secretário de Saúde e de Planejamento do Estado, escreveu uma nota hoje à imprensa para falar sobre sua “decisão” de deixar o governo. Alvo de busca e apreensão em fase anterior da Operação Calvário, Waldson reiterou sua inocência e legalidade na contratação e relação com a Cruz Vermelha e tratou sua saída como “medida sensata” para “garantia da governabilidade”. Está certo. Só tardou a chegar a esta conclusão.

Confira a nota

WALDSON DIAS DE SOUZA, através do seu advogado que abaixo subscreve, diante dos últimos eventos noticiados pela imprensa paraibana, comunica a todos o seu afastamento, a pedido, do Cargo de Secretário de Estado de Planejamento Orçamento e Gestão da Paraíba, oportunidade em que esclarece também que, diferentemente de algumas informações veiculadas em alguns meios de comunicação, o Ex-Secretário de Estado não foi alvo de medida cautelar de busca e apreensão ou qualquer outra medida nesta 4ª fase da Operação Calvário conforme erroneamente divulgado por alguns setores da imprensa.

Por outro lado, de forma serena e tranquila, o Ex-Secretário informa que o seu afastamento das funções públicas, a priori, é medida sensata para a garantia da Governabilidade da Paraíba, para a salvaguarda da Ordem Pública e para contribuição com os trabalhos do Douto Ministério Público no curso das investigações em que é parte requerida, e, consequentemente, necessária ao seu amplo exercício do direito de defesa e comprovação da sua proba conduta e da licitude dos seus atos praticados no exercício de todas as funções até aqui desempenhadas.

Vídeo

Vídeo: Heron Cid frente a frente com Heron Cid


Toffolada

Dona Candinha sobre a última do presidente do Supremo no Caso Flávio Bolsonaro:

"Ele é um de Dias, e outro de noite!"

PONTO DE INTERROGAÇÃO
Ainda tem político no Brasil que se sinta confortável e seguro de trocar mensagens via aplicativos?
NÚMERO

1.500

Previsão de geração de empregos com a criação do HELP – Hospital de Ensino, Pesquisa e Laboratório – da Unifacisa, em Campina Grande.