Brasas

Waldson e o timing

30 de abril de 2019 às 18h14
Waldson Sousa, ex-secretário de Planejamento e Orçamento

Waldson Souza, ex-secretário de Saúde e de Planejamento do Estado, escreveu uma nota hoje à imprensa para falar sobre sua “decisão” de deixar o governo. Alvo de busca e apreensão em fase anterior da Operação Calvário, Waldson reiterou sua inocência e legalidade na contratação e relação com a Cruz Vermelha e tratou sua saída como “medida sensata” para “garantia da governabilidade”. Está certo. Só tardou a chegar a esta conclusão.

Confira a nota

WALDSON DIAS DE SOUZA, através do seu advogado que abaixo subscreve, diante dos últimos eventos noticiados pela imprensa paraibana, comunica a todos o seu afastamento, a pedido, do Cargo de Secretário de Estado de Planejamento Orçamento e Gestão da Paraíba, oportunidade em que esclarece também que, diferentemente de algumas informações veiculadas em alguns meios de comunicação, o Ex-Secretário de Estado não foi alvo de medida cautelar de busca e apreensão ou qualquer outra medida nesta 4ª fase da Operação Calvário conforme erroneamente divulgado por alguns setores da imprensa.

Por outro lado, de forma serena e tranquila, o Ex-Secretário informa que o seu afastamento das funções públicas, a priori, é medida sensata para a garantia da Governabilidade da Paraíba, para a salvaguarda da Ordem Pública e para contribuição com os trabalhos do Douto Ministério Público no curso das investigações em que é parte requerida, e, consequentemente, necessária ao seu amplo exercício do direito de defesa e comprovação da sua proba conduta e da licitude dos seus atos praticados no exercício de todas as funções até aqui desempenhadas.

Vídeo

Não ouviu? Ouça e reveja programa Hora H desta sexta (17.01.2020)


Novo calendário

Se um dia for parlamentar, Dona Candinha já tem em mente um projeto de lei para instituir um dia de uma categoria em evidência na Paraíba:

"Dia do delator!"
PONTO DE INTERROGAÇÃO
Qual é o deadline de Romero Rodrigues para a escolha do seu candidato em Campina Grande?
NÚMERO

R$ 150 bilhões

Aporte que o Governo Federal pretende arrecadar com privatizações de estatais e subsidiárias, em 2020.