Bastidores

PT, sem muito a comemorar (por Ricardo Noblat)

24 de abril de 2019 às 10h30
A Quinta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) julga o agravo regimental que busca rever a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no caso do tríplex do Guarujá - 23/04/2019 (YouTube/Reprodução)
Sim, já foi alguma coisa a redução da pena a que foi condenado o ex-presidente Lula no caso do tríplex do Guarujá. Quando nada servirá para alimentar o sonho dos seus devotos de vê-lo fora do cárcere de Curitiba, mas não necessariamente em liberdade.

Mas Lula foi condenado em primeira instância no caso do sítio de Atibaia. A sentença deverá ser confirmada na segunda instância. E se for até setembro ou outubro próximo, o mais provável é que ele continue preso. Lula ainda responde a mais cinco processos.

A defesa de Lula queria que o Superior Tribunal de Justiça (STJ) o absolvesse. O tribunal confirmou a condenação em primeira e segunda instância. Lula não é um preso político como diz que é. É um político preso por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Uma vez que o STJ em pouco mudou a situação de Lula, sua defesa espera que o Supremo decida em breve sobre o direito de a segunda instância da Justiça mandar para a cadeia quem por ela for condenado. Essa decisão, sim, poderia mudar a sorte de Lula.

Veja

Vídeo

Repórter MaisTV: câncer de mama, da dor da descoberta à luta pela cura


A estilista daquele modelo

Terta, a vizinha, amanheceu na janela perguntando às amigas da calçada qual cor deveria comprar o vestido para o batizado da neta. Dona Candinha, sem nem ser chamada, gritou da outra janela:

"LARANJA, tá na moda!"
PONTO DE INTERROGAÇÃO
Depois de peitar Carlos e Eduardo, os dois filhos de Bolsonaro, como fica o ‘prestígio’ de Julian Lemos com o presidente?
NÚMERO

Posição da Paraíba no Nordeste no Ranking da Competitividade dos Estados, em 2019, levantamento realizado pelo Centro de Liderança Pública.