Bastidores

PT, sem muito a comemorar (por Ricardo Noblat)

24 de abril de 2019 às 10h30
A Quinta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) julga o agravo regimental que busca rever a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no caso do tríplex do Guarujá - 23/04/2019 (YouTube/Reprodução)
Sim, já foi alguma coisa a redução da pena a que foi condenado o ex-presidente Lula no caso do tríplex do Guarujá. Quando nada servirá para alimentar o sonho dos seus devotos de vê-lo fora do cárcere de Curitiba, mas não necessariamente em liberdade.

Mas Lula foi condenado em primeira instância no caso do sítio de Atibaia. A sentença deverá ser confirmada na segunda instância. E se for até setembro ou outubro próximo, o mais provável é que ele continue preso. Lula ainda responde a mais cinco processos.

A defesa de Lula queria que o Superior Tribunal de Justiça (STJ) o absolvesse. O tribunal confirmou a condenação em primeira e segunda instância. Lula não é um preso político como diz que é. É um político preso por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Uma vez que o STJ em pouco mudou a situação de Lula, sua defesa espera que o Supremo decida em breve sobre o direito de a segunda instância da Justiça mandar para a cadeia quem por ela for condenado. Essa decisão, sim, poderia mudar a sorte de Lula.

Veja
Vídeo

Vídeo: Heron Cid frente a frente com Heron Cid


Toffolada

Dona Candinha sobre a última do presidente do Supremo no Caso Flávio Bolsonaro:

"Ele é um de Dias, e outro de noite!"

PONTO DE INTERROGAÇÃO
Ainda tem político no Brasil que se sinta confortável e seguro de trocar mensagens via aplicativos?
NÚMERO

1.500

Previsão de geração de empregos com a criação do HELP – Hospital de Ensino, Pesquisa e Laboratório – da Unifacisa, em Campina Grande.