Opinião

De João para João

24 de abril de 2019 às 16h26 Por Heron Cid

João Azevedo e João Gonçalves foram contemporâneos no bairro de Cruz das Armas, ainda na infância e adolescência.

Hoje, se reencontraram num momento bem diferenciado da vida. O primeiro governador do Estado. O segundo deputado e agora seu secretário.

Na verdade, João, o Gonçalves, foi para o sacrifício para atender a um pedido do outro João, o Azevedo, que mexe no tabuleiro da Assembleia para garantir o regresso de outro aliado, Lindolfo Pires (Podemos).

Na posse, Gonçalves – popular por natureza – se comprometeu em aproximar das pessoas Azevedo – de estilo mais fechado – e o seu governo.

Assumiu também uma tarefa árida: fazer outra aproximação, esta mais delicada, a do governador com o G9, grupo paragovernista na Assembleia.

Desde a eleição da Mesa da Assembleia, o bloco engrossou o pescoço e tem dado certo trabalho ao Palácio.

Se conseguir o “feito”, Gonçalves fará um grande favor a Azevedo. E os dois João’s terão menos dores de cabeça.

Vídeo

Repórter MaisTV: Paraíba só tem 30 km de ferrovia ativa


Ressignificando

Se a CPMF voltasse, Dona Candinha já estava pronta para traduzir a nova sigla:

"Cota Permanente para Mamar e Ferrar (CPMF)"
PONTO DE INTERROGAÇÃO
João Azevêdo diz que “há outros motivos por trás” da intervenção no PSB: quais são?
NÚMERO

57%

Percentual de ampliação dos recursos destinados para o Programa de Qualificação das Ações da Vigilância em Saúde – PQA-VS, do Ministério da Saúde, para a Secretaria de Estado da Saúde (SES), valor que saltou de R$ 700 mil para mais de R$ 1,1 milhão.