Opinião

Romero e o divórcio do PSDB

23 de abril de 2019 às 20h15 Por Heron Cid

O Blog ontem enfatizou no Ponto de Interrogação: quantas vezes mais Romero Rodrigues vai ensaiar deixar o PSDB?  

Por coincidência, a resposta para a longeva sequência de sinais veio 24 horas depois em forma de comunicado oficial.

Finalmente, o tucano trocou de penas e anunciou desligamento da legenda e ingresso no PSD, com quem já paquera há muito tempo.

Em nota, Romero fala em “fim de um ciclo”.

De fato, havia certo tempo em que o prefeito de Campina Grande já não nutria mais entusiasmo na relação, sobretudo, depois que alçou ao posto de liderança com CPF próprio na sua retumbante reeleição.

De lá pra cá, o casamento com o tucanato era uma relação desgastada e de pouca sinergia. Piorou diante da exposta divergência quanto à candidatura própria da sigla.

Havia, digamos, uma separação de corpos. O divórcio era questão de tempo. Como nas relações civilizadas, terminou “numa boa”. Consensual.

Vídeo

Vídeo: Heron Cid frente a frente com Heron Cid


Sai mais em conta

Dona Candinha aprovou o convite de Bolsonaro ao filho, Eduardo, na embaixador dos Estados Unidos e até torce para nomeação dos outros dois ‘garotos’ do presidente em novas embaixadas:

"Três problemas a menos!"

PONTO DE INTERROGAÇÃO
Ainda tem político no Brasil que se sinta confortável e seguro de trocar mensagens via aplicativos?
NÚMERO

0,9%

Crescimento da inadimplência no primeiro semestre de 2019, segundo pesquisa feita pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil). Esta, no entanto, é a segunda menor variação desde 2012, quando a inadimplência cresceu 5,8% no primeiro semestre daquele ano.