Opinião

Luciano freia 2020

23 de abril de 2019 às 10h52 Por Heron Cid
Luciano Cartaxo, prefeito de João Pessoa; antecipar debate eleitoral só interessa aos adversários (Foto: Walla Santos/ClickPB)

O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, adotou uma medida pessoal, seguida pelo seu agrupamento: evitar ao máximo falar de política e, sobretudo, se eximir de discorrer sobre 2020.

A atitude é calculada. Não interessa ao grupo de Cartaxo precipitar o debate eleitoral.

Quanto mais se dá corda sobre a próxima eleição, mais se corre o risco de se permitir ao erro de ofuscar a gestão e as ações em curso na Prefeitura.

Além do mais, para o gestor, falar de sucessão é, de algum modo, perder o controle da cena, forjar o ambiente do futuro e deixar se esvair pelos dedos o poder do presente, sob a sua batuta.

Alimentar esse cenário é também ouriçar aliados e botar lenha nas disputas internas e no perigoso fogo amigo.

Repórteres que tentaram ultimamente cavar uma declaração política de Luciano captaram no máximo a sua mensagem: eleição só no ano de eleição.

Rapidamente, ele emenda uma fala sobre cerne da solenidade, o lançamento ou inauguração de uma obra ou projeto.

E assim será. A tônica  de Luciano já em está em curso: fortalecer o que pode ajudar a eleger seu sucessor; aprovação de governo.

Não falar de política é a sua estratégia… Política!

Antecipar o debate eleitoral é pouco inteligente porque só é bom para quem está fora do poder. Principalmente quando um destes potenciais adversários atende pelo nome de Ricardo Coutinho.

Vídeo

No Palácio: ‘Ouvidoria’ escuta demandas de deputados governistas


Loucura

Dona Candinha mandou telegrama para a direção do PSL sugerindo um lugar para o partido e o presidente sentar e se entender:

"Um manicômio!"
PONTO DE INTERROGAÇÃO
Até quando o maior ‘esporte’ da Paraíba será ‘política’?
NÚMERO

Posição da Paraíba no Nordeste no Ranking da Competitividade dos Estados, em 2019, levantamento realizado pelo Centro de Liderança Pública.