Bastidores

Patos: Dinaldinho quebra jejum verbal e lamenta “rodízio” de prefeitos

4 de abril de 2019 às 22h52

No meio da tarde, o prefeito afastado de Patos, Dinaldo Wanderley (PSDB), recebeu de um amigo uma mensagem no celular com uma pergunta: “É verdade que Bonifácio (o vice e prefeito interino) renunciou”?

O tucano estava no sítio Arruda Câmara, zona rural de Pombal, onde atende pelo Mais Médicos, e não sabia responder a indagação. Quinze minutos depois, viu a surpreendente notícia já espalhada nas redes sociais.

Desde que deixou o comando da Prefeitura, Dinaldinho tem feito jejum de entrevistas e pronunciamentos políticos. Ao Blog, hoje, fez uma exceção e comentou a renúncia. Ele demonstrou preocupação com a instabilidade administrativa do município que o elegeu em 2016 com mais de 5 mil votos de maioria frente ao segundo colocado (Nabor Wanderley).

“Há uma insegurança administrativa em Patos. Em três anos, a cidade teve cinco prefeitos. Estou afastado e respeitando a Justiça da Paraíba, que confio e defendo. Enquanto isso, seguirei minha missão: salvar vidas”, disse um Dinaldinho resignado. A luz no fim do túnel reacendeu para ele…

Vídeo

Adoção na Paraíba: relatos de gestos de amor e esperança, que une histórias


Boletim

Dona Candinha sobre a nova cirurgia e internação do presidente:

"Bolsonaro no Hospital. O Brasil passa bem!"
PONTO DE INTERROGAÇÃO
João Pessoa terá uma eleição pulverizada com vários candidatos ou candidaturas vão se fundir na reta final de 2020?
NÚMERO

80

Número de advogados assassinados nos últimos três anos no Brasil, dados que levam a Apam (Associação Paraibana de Advocacia Municipalista) defender porte de arma para categoria.