Bastidores

Patos: Dinaldinho quebra jejum verbal e lamenta “rodízio” de prefeitos

4 de abril de 2019 às 22h52

No meio da tarde, o prefeito afastado de Patos, Dinaldo Wanderley (PSDB), recebeu de um amigo uma mensagem no celular com uma pergunta: “É verdade que Bonifácio (o vice e prefeito interino) renunciou”?

O tucano estava no sítio Arruda Câmara, zona rural de Pombal, onde atende pelo Mais Médicos, e não sabia responder a indagação. Quinze minutos depois, viu a surpreendente notícia já espalhada nas redes sociais.

Desde que deixou o comando da Prefeitura, Dinaldinho tem feito jejum de entrevistas e pronunciamentos políticos. Ao Blog, hoje, fez uma exceção e comentou a renúncia. Ele demonstrou preocupação com a instabilidade administrativa do município que o elegeu em 2016 com mais de 5 mil votos de maioria frente ao segundo colocado (Nabor Wanderley).

“Há uma insegurança administrativa em Patos. Em três anos, a cidade teve cinco prefeitos. Estou afastado e respeitando a Justiça da Paraíba, que confio e defendo. Enquanto isso, seguirei minha missão: salvar vidas”, disse um Dinaldinho resignado. A luz no fim do túnel reacendeu para ele…

Vídeo

Vídeo: Heron Cid frente a frente com Heron Cid


Mumificação

Dona Candinha já comprou um remédio para garantir que estará bem até conseguir se aposentar:

"Formol!"

PONTO DE INTERROGAÇÃO
Ainda tem político no Brasil que se sinta confortável e seguro de trocar mensagens via aplicativos?
NÚMERO

1.500

Previsão de geração de empregos com a criação do HELP – Hospital de Ensino, Pesquisa e Laboratório – da Unifacisa, em Campina Grande.