Bastidores

PSL denuncia uso da máquina do Governo contra Bolsonaro na Paraíba

24 de outubro de 2018 às 17h21

Em vídeo nas redes sociais, o deputado federal eleito Julian Lemos denunciou perseguição e uso da máquina pública estadual da Paraíba contra a candidatura de Jair Bolsonaro (PSL) no Estado.

Na gravação, o vice-presidente nacional do PSL acusa o Governo de abrir “a caixa de maldade contra servidores, sobretudo, comissionados, para que não possam se manifestar sobre suas escolhas”, como “também interrompeu a rotina das escolas para doutrinação”.

Ele disse que policiais e bombeiros militares estão sendo impedidos de votarem: “Os policiais – a maioria é Bolsonaro – que votaram em determinados locais foram remanejados”.

“O Governo é tirano e perverso. Não demorará muito e todos verão a máscara cair. A forma ditatorial que esse governo trata a liberdade das pessoas para impor sua vontade política é terrível. É perseguição, é opressão, e muitas pessoas acham que trata-se apenas de um governo comum. Não se iludam, com o comunismo e a esquerda não se brincam. Abram do olho. Estão usando a máquina para oprimir e proferir mentida”, pregou Lemos.

A chapa esquentou.

Vídeo

Entrevista: TJ “volta a respirar” com cortes na folha e ‘novo’ duodécimo


Na chapa

Dona Candinha sobre as últimas trapalhadas verbais do presidente:

"O filho frita hamburguer e o pai a si mesmo!"

PONTO DE INTERROGAÇÃO
Todos no PSB ficaram felizes com a aprovação do governo João Azevêdo?
NÚMERO

62,7%

Percentual dos entrevistados da pesquisa Opinião/Arapuan que julgam o governador João Azevêdo como “trabalhador”.