Bastidores

Capitão passa ‘carão’ em general

27 de setembro de 2018 às 21h20
Candidato e vice não se entendem na campanha; já dá pra imaginar o clima no Palácio, em caso de vitória

No Exército, a hierarquia militar é obedecida a ferro e fogo. Na campanha, é diferente. Capitão pode falar grosso com general. Foi o caso de Jair Bolsonaro (PSL), candidato a presidente, que desautorizou seu vice, Hamilton Mourão, no tema 13º salário e férias, criticado durante palestra a empresários.

“O 13° salário do trabalhador está previsto no art. 7° da Constituição em capítulo das cláusulas pétreas (não passível de ser suprimido sequer por proposta de emenda à Constituição). Criticá-lo, além de uma ofensa à quem trabalha, confessa desconhecer a Constituição”, escreveu o candidato, botando o general no seu lugar.

Foi uma forma de Bolsonaro dizer que não bate continência para o vice.

Vídeo

Entrevista: Anísio, da “roça” da suplência à “produção” da Assembleia


APP

Dona Candinha já tem novo nome sobre o aplicativo de mensagens russo:

"Telegrampo!"

PONTO DE INTERROGAÇÃO
Com deputado federal, senadora e vice-prefeito, o PP vai se contentar apenas com a vice na chapa apoiada por Romero em Campina Grande?
NÚMERO

361%

Crescimento da produção parlamentar da Assembleia Legislativa da Paraíba, em comparação ao mesmo período do ano passado.