Opinião

DEM faz suspense e aumenta tensão pré-convenção

23 de julho de 2018 às 11h33 Por Heron Cid

Véspera de convenção na Paraíba é sempre um capítulo à parte. Até depois delas, que em tese definem alianças, assistimos surpresas. A semana antecedente é um teste para cardíaco.

O “fato novo” das últimas horas gira em torno do DEM, do clã Morais.

Desde a celebração do acordo nacional do Centrão com a candidatura de Geraldo Alckmin, o partido na Paraíba passou a receber apelos para seguir, verticalmente, a aliança na Paraíba.

Isso implicaria em uma mudança de posição da coligação do partido aqui no Estado, praticamente celebrada com João Azevedo, o nome ungido pelo PSB.

De sexta pra cá, uma sucessão de fatos envolvem o partido. Do encontro “casual” entre Efraim Morais e Efraim Filho com Lucélio Cartaxo e Cássio Cunha Lima até a recomendação partidária para que a juventude democrata deixasse de ir sábado a evento com movimento estudantil pró-João.

A última, noticiada aqui no Blog, é a reunião convocada às pressas pelo comando nacional com Efraim Filho, vice-presidente nacional do DEM.

Os democratas paraibanos, que há meses reivindicam espaço na vice de João, sem nenhum retorno e compromisso, preferem o silêncio.

Nada dizem e aumentam ainda mais a já tradicional tensão da reta final das convenções na Paraíba.

Vídeo

Entrevista: deputado mais jovem conta como sobrevive na cova dos veteranos


Abraham Weintraub

Dona Candinha diz que a Educação no Brasil está igual ao nome do ministro:

"Difícil! "

PONTO DE INTERROGAÇÃO
O que houve no orçamento da UEPB nos últimos anos foi corte ou contingenciamento?
NÚMERO

R$ 24.333.778,89

Recursos que serão recebidos, via FPM, pelas prefeituras paraibanas no mês de maio.