Opinião

Lucélio, no primeiro teste

17 de abril de 2018 às 10h49 Por Heron Cid
Pré-candidato do PV ao Governo, Lucélio Cartaxo enfrentou bateria de perguntas e mostrou que tem vacina para todas

Desde que fora lançado, no começo em meio à descrença, e depois referendado pelo maior partido da Oposição, o PSDB, o ex-candidato ao Senado Lucélio Cartaxo (PV) ainda não havia falado.

Alçado circunstancialmente pela saída do irmão (Luciano Cartaxo) do páreo, Lucélio preferiu passar a fase embrionária da pré-candidatura em articulações, avaliação e preparação interna.

O Frente a Frente, da TV Arapuan, ontem, foi seu primeiro teste de saída. E no programa – apresentado pelo autor do Blog – ele não teve vida fácil.

O pré-candidato ao Governo pelo PV enfrentou uma bateria de perguntas do autor do Blog, de colegas do Sistema Arapuan e do público telespectador.

Das mais comuns e brandas às mais apimentadas, Lucélio precisou responder, uma a uma. E não negou fogo a nem as mais indigestas.

Falou de forma serena sobre a Operação Irerê, que investiga a execução da obra da Lagoa, objeto recorrente de ataques dos seus adversários.

Não titubeou ao refutar a impressão automática de que está na disputa pela sombra e força política do irmão.

Foi instigado a falar sobre a suspensão do Bloco Picolé de Manga, braço do Instituto Educacional Picolé de Manga.

Também teve que responder qual é a sua participação efetiva nas políticas públicas da gestão municipal, em João Pessoa, da qual sinaliza como referência para sua campanha, se não exerce nenhum cargo nela.

Passeou sobre os temas políticos, as dificuldades para congregar todos os partidos de Oposição, diante dos primeiros amuos de siglas, como o PP.

Farmaceutico de formação, Lucélio Cartaxo demonstrou que já entrou no embate com receita para todo tipo de problema. E carregando na manga a fórmula das soluções.

Diagnóstico do primeiro teste de fogo: para cada ‘patologia’, Lucélio ministrou um remédio, ser perder o controle da situação e sem se abespinhar. Se mantiver essa perfomance, vai deixar adversários doentes…

Vídeo

MaisTV: qual estado da saúde de João Pessoa? Fulgêncio responde


Podia dormir sem essa

A censura contra reportagem sobre Toffoli conseguiu obrar milagre, diz Dona Candinha:

"Até Bolsonaro teve um surto democrático!"

PONTO DE INTERROGAÇÃO
Bolsonaro terá candidatos às prefeituras de João Pessoa e Campina Grande?
NÚMERO

1 mil

Número de vagas do concurso público para o magistério, lançado hoje pelo governador da Paraíba, João Azevedo (PSB).