Bastidores

Um paraibano salvou as penas de Alckmin

12 de abril de 2018 às 11h10
Luciano Mariz Maia,vice-procurador-geral da República, assinou despacho acatado pelo STJ; tucano respira aliviado

Sem foro privilegiado, o ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB, seria naturalmente alvo da Operação Lava Jato pelas acusações de recebimento de propinas de construtoras para campanhas. Seria… Se não fosse pedido do paraibano Luciano Mariz Maia, vice-procurador-geral, ao Superior Tribunal de Justiça, que solicitou o envio do processo do tucano para a Justiça Eleitoral de São Paulo. No entendimento de Maia, as acusações remetem à caixa-dois, o que leva o caso para a esfera eleitoral, não criminal.

O STJ roeu a corda. Maia ou se fez de ingênuo ou embarcou mesmo na desculpa mais banalizada dos políticos pegos nas listas das construtoras.

Esse tipo de verba embolsada na Lava Jato tem dado cadeia. Na Justiça Eleitoral, no máximo uma pizza.

Vídeo

MaisTV: qual estado da saúde de João Pessoa? Fulgêncio responde


Podia dormir sem essa

A censura contra reportagem sobre Toffoli conseguiu obrar milagre, diz Dona Candinha:

"Até Bolsonaro teve um surto democrático!"

PONTO DE INTERROGAÇÃO
Bolsonaro terá candidatos às prefeituras de João Pessoa e Campina Grande?
NÚMERO

1 mil

Número de vagas do concurso público para o magistério, lançado hoje pelo governador da Paraíba, João Azevedo (PSB).