Bastidores

Procurador-geral de Justiça pede apuração de agressão e ameaça contra repórter

25 de outubro de 2017 às 17h50
Francisco Seráphico ressalta respeito institucional pela independência funcional dos envolvidos no processo

O procurador-geral de Justiça da Paraíba, Francisco Seráphico, emitiu uma nota na tarde desta quarta-feira (25) informando que o policial civil que ameaçou o repórter do Portal MaisPB, Albemar Santos, não faz parte dos quadros do Ministério Público da Paraíba, mesmo assim irá encaminhar um ofício ao delegado-geral da Paraíba, solicitando a apuração dos fatos.

Confira a nota:

O policial civil que sacou uma arma para um profissional da imprensa, na tarde desta quarta-feira (25), no estacionamento do prédio do Núcleo Criminal do Ministério Público, na Capital, não presta serviço ao MPPB. Mesmo assim, o procurador-geral de Justiça, Francisco Seráphico Ferraz da Nóbrega Filho, afirmou que vai encaminhar um ofício ao delegado-geral, requisitando a devida apuração dos fatos.

Ao ter conhecimento do fato, imediatamente, o PGJ pediu à Assessoria Militar do MPPB que apurasse a situação. A assessoria levantou, inicialmente, que se tratava de um policial civil que foi entregar documentação no Núcleo Criminal do MPP e que teve dificuldade de acesso ao prédio, por causa da aglomeração de profissionais da imprensa, que aguardavam o final de um depoimento no local. Houve um desentendimento entre o PC e um repórter, e o policial sacou uma arma. Após o fato, o policial teve acesso ao prédio, entregou a documentação e saiu do local.

O procurador-geral também recomendou à sua Assessoria Militar que fizesse a identificação do policial civil que protagonizou o fato e que reunisse informações e imagens gravadas por pessoas que estavam no local, para que fossem encaminhadas à Polícia Civil.

Vídeo

Meu comentário na Hora H: “Julgamento no STJ é ‘vida’ ou ‘morte’ política para Ricardo”


Canonização

Dona Candinha sobre o encontro do ex-presidente Lula e Francisco, no Vaticano:

"Um santo e o Papa!"
PONTO DE INTERROGAÇÃO
Se João Azevêdo e Luciano Cartaxo se entenderem, tem segundo turno em João Pessoa?
NÚMERO

200 mil

Estimativa de público, durante as cinco noites da Festa da Luz, realizada no Parque do Poeta Ronaldo Cunha Lima, em Guarabira.