Opinião

Até que enfim… Um paraibano numa lista boa

24 de maio de 2017 às 09h45 Por Heron Cid
Eitel Santiago (Foto: Walla Santos - ClickPB)

Com tanta notícia ruim e aqui e acolá a inclusão de um paraibano nas pesadas listas de empresas e executivos delatores, eis que temos um alento a nos apegar.

O paraibano Eitel Santiago figura, mais uma vez, na disputa pela eleição da Procuradoria Geral da República, um dos postos mais em evidência do Brasil na Era da Lava Jato.

Não é a primeira vez que Eitel concorre, mas ele se anima a mais uma vez apresentar seu nome para os pares do Ministério Público Federal.

Experiente, e no auge da carreira, Santiago vai aos seis debates programados até a eleição para apresentar uma visão diferenciada.

Numa avant premiere, ele já deu sinais de que tendência ao contraponto do atual modelo vigente do procurador Rodrigo Janot, aplaudido pelo êxito da Lava Jato por muitos e criticados por outros tantos que discordam dos métodos e excessos.

Ao 60 Minutos – da Rede Arapuan de Rádios, Eitel se manifestou ontem contra, por exemplo, os benefícios costurados e concedidos ao empresário Joesley Batista, considerados “desproporcionais” pelo paraibano.

Esse é só uma pequena sinalização de que o paraibano pretende apresentar outra visão sobre os passos e caminhos do Ministério Público em tempos de intensa crise política.

Para começo de conversa, é uma posição corajosa. São poucas corporações que se expõem à autocrítica.

Vídeo

Repórter MaisTV: Paraíba só tem 30 km de ferrovia ativa


Ressignificando

Se a CPMF voltasse, Dona Candinha já estava pronta para traduzir a nova sigla:

"Cota Permanente para Mamar e Ferrar (CPMF)"
PONTO DE INTERROGAÇÃO
João Azevêdo diz que “há outros motivos por trás” da intervenção no PSB: quais são?
NÚMERO

57%

Percentual de ampliação dos recursos destinados para o Programa de Qualificação das Ações da Vigilância em Saúde – PQA-VS, do Ministério da Saúde, para a Secretaria de Estado da Saúde (SES), valor que saltou de R$ 700 mil para mais de R$ 1,1 milhão.