Bastidores

Decreto: “É uma prevenção”, admite vigário-geral da Paraíba

8 de fevereiro de 2019 às 14h00

Padre Luís Júnior, vigário-geral da Arquidiocese da Paraíba, admitiu há pouco no Arapuan Verdade, da Rede Arapuan de Rádio: “O decreto é uma prevenção” a novas denúncias de exploração sexual a que a Igreja Católica no Estado tem sido alvo na Justiça. O decreto publicizado hoje proíbe clérigos de estarem com crianças sozinhas, sem acompanhamento dos pais. “É doloroso para qualquer católico ver o nome da instituição associado a este tipo de situação. Mas a Igreja da Paraíba sempre ficou marcada pela imagem positiva de estar ao lado das causas e dos pobres. A igreja não pode ser reduzida a um fato como este, porque não é a totalidade dos seus membros”, lamentou o religioso.

Vídeo

Secretário de Segurança da PB vê “muita coisa boa” no Plano de Moro


Terapia federal

No auge da sua experiência, Dona Candinha já sabe o que o Governo Bolsonaro mais precisa nesse momento:

"Divã!"

PONTO DE INTERROGAÇÃO
Com quantos deputados a oposição realmente conta na Assembleia?
NÚMERO

65 e 62

Idades mínimas para aposentadoria de homens e mulheres, respectivamente, constante da proposta do Governo Federal para a reforma da Previdência.