Bastidores

Vídeo: ridicularização de Damares não é política; deboche é religioso

18 de dezembro de 2018 às 20h08

Se tivesse dito que se encontrou na infância, num momento de drama e aflição pessoal, com Yemanjá, Buda, Maomé ou algum santo da Igreja Católica, a crente e pastora evangélica Damares Alves, futura ministra dos Direitos Humanos, seria tão ridicularizada?

Provavelmente, não!

O deboche não é de ordem política e ideológica. Ele não leva em conta nem o conteúdo da violência sofrida e revela como o preconceito e a intolerância religiosa são tão presentes no Brasil.

E não é coisa de ignorante. Ele vem exatamente dos ‘cultos’ e representantes da dita intelectualidade brasileira.

O tempo passou, mas Jesus – com aqueles que expressam crença nele -, ainda são açoitados e cuspidos. Agora, com mais sofisticação.

Esse é o tema do comentário em vídeo do autor do Blog na MaisTV, canal de vídeo do Portal MaisPB.

Vídeo

Vídeo: a soltura de Temer; Direito versus impunidade


Déjà vu

Na hora que soube da prisão de Temer, Dona Candinha lembrou logo de uma frase profética de Dilma:

"Eu quero saudar a mandioca!"

PONTO DE INTERROGAÇÃO
O grupo de Luciano Cartaxo ainda mira algum projeto de poder estadual no futuro e qual?
NÚMERO

Dois

Hotéis que se preparam para aportar em Cabedelo, cidade privilegiada pela beleza de sua orla marítima, mas ainda sem exploração turística proporcional ao seu potencial.