Bastidores

O fator Mourão. Por Reinaldo Azevedo

6 de dezembro de 2018 às 12h00

O que tem incomodado o círculo mais próximo do presidente eleito, Jair Bolsonaro, é que Hamilton Mourão, seu vice, passou por uma espécie de repaginação nessa fase de transição.

Enquanto o titular parece apegado a dogmas ideológicos que podem custar caro ao país, o general resolveu fazer o discurso do pragmatismo, com uma pauta ultraliberal em economia, sem se meter na espinhosa seara dos costumes, que gera muito calor e nenhuma luz.

Os titulares sempre se incomodam quando seus respectivos vices são tidos como garantia de estabilidade, e de eventual solução, e eles próprios, como fontes de problemas. E começa a ser o caso.

RedeTV

Vídeo

Vídeo-comentário: Ricardo vai tomar café quente até o fim


Esperança

Ao ler a lista do anúncio dos mesmos secretários no futuro governo da Paraíba, Dona Candinha não se aguentou:

"Agora é esperar que, pelo menos, João troque o governador!"

PONTO DE INTERROGAÇÃO
Sem anúncio para a Segurança, Claudio Lima – no cargo há oito anos – fica ou, finalmente, despede-se?
NÚMERO

7

Número da apertada diferença de votos entre George Coelho (67) e Dudu Martins (60), na eleição da Famup.