Bastidores

Lições sobre liberdade. Por Rômulo Oliveira

16 de outubro de 2018 às 18h36
“A liberdade não consiste só em seguir a sua própria vontade, mas às vezes também em fugir dela”.

A citação do escritor e dramaturgo japonês, Kôbo Abe, nos provoca questões relevantes neste tempo e comportamentos e relações fluídas: “quem sou eu?”, “o quão livre eu sou?, “o quão livre vale a pena ser?”.

Há uma ideia equivocada sobre a liberdade nos tempos atuais, e ela nos remete a imagem da pena que plana, sem direção, conforme o sopro do vento. Liberdade, então, é ser o vento ou a pena?

O filósofo espanhol Baruch Espinoza dizia que “liberdade consiste em conhecer os cordéis que nos manipulam”. Se não conhecemos os cordéis e quem os movimenta, servimos de fantoches e não passamos de marionetes nas mãos dos dominadores.

Mas, quais são os cordéis e quem os movimenta?

A resolução destes teoremas pode nos ajudar a construir uma noção sobre liberdade. Seria livre aquele que, sabe ao que vale a pena estar ligado (“aprisionado”) e que busca, sem amarras, mas com equilíbrio, a completude de suas vontades… já que estas nem sempre devem prosperar, sob pena de nos tornarmos prisioneiros da prisão dos nossos desejos. Caminho para vícios e comportamentos de auto-sabotagem.

Se ensinar isso aos nossos jovens foi trabalhoso ao longo da história, imagine agora em tempos de redes sociais, fake news, pós-verdades e comportamentos fluídos!

Como é difícil ensinar!

Como dá trabalho viver!

Como é difícil ser livre!

Aquela minha velha professora do ensino fundamental, Dona Adelva, tinha razão quando dizia – “viver não é acúmulo, é partilha. Liberdade é equilíbrio. Assim nos ensina o professor dos professores…”.

O tipo de lição que só os grandes professores conseguem nos ensinar.

Minha saudação a todos os colegas pelo Dia do Professor (ontem)!

*Advogado, professor e ex-secretário do Orçamento Democrático de João Pessoa/PB.

Vídeo

Luís Tôrres: “Esse governo não precisa inventar”


Pra evitar confusão

Dona Candinha protestando contra a ministra Damares Alves:

"Abaixo o Outubro Rosa e o Novembro Azul!"

PONTO DE INTERROGAÇÃO
Luciano Cartaxo fará uma reforma cosmética ou cirúrgica na equipe de gestão?
NÚMERO

1.500%

Aumento das buscas no Google pelo nome da ministra Damares Alves, da Mulher, Família e Direitos Humanos, após polêmicas.