Bastidores

Gervásio, de filho para pai

10 de outubro de 2018 às 18h58
Gervasinho alcança vaga na Câmara que o destino tirou do pai, Gervásio Maia

Presidente da Assembleia Legislativa, Gervásio Maia, se preparava em 2002 para ser deputado federal. Era caminho natural.

Por missão, declinou do objetivo e assumiu a candidatura a vice do seu partido, o PMDB, e seguiu o desafio da candidatura do então companheiro e governador Roberto Paulino (PMDB). Como se sabe, o partido perdeu para Cássio Cunha Lima (PSDB) e Maia ficou sem mandato até o fim da vida.

A roda viva da política deu ao filho, Gervasinho, a oportunidade de sentar na mesma cadeira do pai. Também presidente da Assembleia, Gervásio Maia investiu na estrutura da Casa, comprou prédios próprios e renovou a sede do Poder com nova plástica e logística.

Paralelamente, tocou campanha para deputado federal. Ao final, conquistou para si o mesmo saldo positivo do que imprimiu na Assembleia, de onde sairá para ocupar uma das doze cobiçadas vagas na Câmara Federal. Um sonho do pai materializado no filho.

Vídeo

Secretário de Segurança da PB vê “muita coisa boa” no Plano de Moro


Terapia federal

No auge da sua experiência, Dona Candinha já sabe o que o Governo Bolsonaro mais precisa nesse momento:

"Divã!"

PONTO DE INTERROGAÇÃO
Com quantos deputados a oposição realmente conta na Assembleia?
NÚMERO

65 e 62

Idades mínimas para aposentadoria de homens e mulheres, respectivamente, constante da proposta do Governo Federal para a reforma da Previdência.