Bastidores

Gervásio, de filho para pai

10 de outubro de 2018 às 18h58
Gervasinho alcança vaga na Câmara que o destino tirou do pai, Gervásio Maia

Presidente da Assembleia Legislativa, Gervásio Maia, se preparava em 2002 para ser deputado federal. Era caminho natural.

Por missão, declinou do objetivo e assumiu a candidatura a vice do seu partido, o PMDB, e seguiu o desafio da candidatura do então companheiro e governador Roberto Paulino (PMDB). Como se sabe, o partido perdeu para Cássio Cunha Lima (PSDB) e Maia ficou sem mandato até o fim da vida.

A roda viva da política deu ao filho, Gervasinho, a oportunidade de sentar na mesma cadeira do pai. Também presidente da Assembleia, Gervásio Maia investiu na estrutura da Casa, comprou prédios próprios e renovou a sede do Poder com nova plástica e logística.

Paralelamente, tocou campanha para deputado federal. Ao final, conquistou para si o mesmo saldo positivo do que imprimiu na Assembleia, de onde sairá para ocupar uma das doze cobiçadas vagas na Câmara Federal. Um sonho do pai materializado no filho.

Vídeo

Vídeoentrevista: Jeová precisou vencer câncer, antes de ganhar eleição


Metando

Dona Candinha jura que Dilma deu um conselho a Fernando Haddad, nessa reta final de segundo turno:

"Deixa a meta aberta e depois dobra a meta!"

PONTO DE INTERROGAÇÃO
Crítico contumaz do PT e voz ativa no impeachment, Cássio Cunha Lima ficará em silêncio no segundo turno?
NÚMERO

R$ 6,7 milhões

Valores de recursos aprovados pelo BNDES para projetos de recargas de veículos elétricos.