Bastidores

Ribeiro e Feliciano, os dois grupos que saíram maiores das urnas

8 de outubro de 2018 às 15h53
Progressistas ganharam mais musculatura; PDT venceu projeções de derrota e deram volta pro cima

Numa eleição tem que saia maior até na derrota. E o contrário também é verdadeiro.

Na Paraíba, dois grupos políticos têm muito a comemorar: os Ribeiro (Progressistas) e os Feliciano (PDT).

O deputado federal Aguinaldo Ribeiro renovou o mandato e ainda ajudou, muito, na eleição da irmã, Daniella Ribeiro, ao Senado.

Chegará na cúpula nacional do PP e no Congresso com mais força política do que já acumula.

O PDT, que chegou a viver clima de tensionamento na relação com o Governo, conseguiu o que praticamente todo mundo duvidava.

Manteve o espaço de Lígia Feliciano na vice-governadoria, numa articulação arriscada, e garantiu a reeleição do deputado federal Damião Feliciano com surpreendente votação, acima de 100 mil votos.

Para um casal que foi dado como condenado ao insucesso, alvo de isolamento e perseguições e algum momento enquadrado como “sem saída”, Lígia e Damião deram a volta por cima.

Vídeo

Luís Tôrres: “Esse governo não precisa inventar”


Pra evitar confusão

Dona Candinha protestando contra a ministra Damares Alves:

"Abaixo o Outubro Rosa e o Novembro Azul!"

PONTO DE INTERROGAÇÃO
Luciano Cartaxo fará uma reforma cosmética ou cirúrgica na equipe de gestão?
NÚMERO

1.500%

Aumento das buscas no Google pelo nome da ministra Damares Alves, da Mulher, Família e Direitos Humanos, após polêmicas.