Bastidores

Reta final: do pescoço pra baixo, tudo é canela!

25 de setembro de 2018 às 18h42
João Azevedo, Lucélio Cartaxo e José Maranhão: o prazo diminui e temperatura sobe

Faltam doze dias para o primeiro turno da eleição. Na Paraíba, o clima amistoso na primeira fase de campanha foi para as cucuias. Agora, o trunfo é paus.

Zé Maranhão (MDB), antes comedido na crítica ao Governo, engrossou o tom contra João Azevedo (PSB), a quem chama de ventríloquo.

A recíproca é verdadeira. Azevedo faz críticas mais pesadas aos governos de Maranhão. Antes, o tratamento era sempre de respeito à “legitimidade” da candidatura do líder emedebista.

Lucélio Cartaxo, que evitava confronto mais ácido, partiu pra cima de Zé. Considera um “retrocesso” a volta do ex-governador ao Palácio da Redenção.

Maranhão não deixa por menos. Aponta despreparo e carimba a candidatura do PV de capricho do prefeito Luciano Cartaxo.

No embate pela ida ao segundo turno, não faltam mais ataques e metralhadas mútuas entre os três, sem exceção.

Ninguém poupa ninguém e a regra prevalente é uma velha conhecida: do pescoço pra baixo, tudo é canela.

Vídeo

Luís Tôrres: “Esse governo não precisa inventar”


Pra evitar confusão

Dona Candinha protestando contra a ministra Damares Alves:

"Abaixo o Outubro Rosa e o Novembro Azul!"

PONTO DE INTERROGAÇÃO
Luciano Cartaxo fará uma reforma cosmética ou cirúrgica na equipe de gestão?
NÚMERO

1.500%

Aumento das buscas no Google pelo nome da ministra Damares Alves, da Mulher, Família e Direitos Humanos, após polêmicas.