Bastidores

Na Paraíba, Dirceu compara Bolsonaro a Jânio Quadros: “É uma ameaça”

21 de setembro de 2018 às 11h31
José Dirceu (PT), ex-ministro da Casa Civil no Governo Lula

Foi meia hora de uma reveladora entrevista. Ao Arapuan Verdade (Rede Arapuan de Rádio), o ex-ministro José Dirceu adiantou detalhes de suas Memórias, livro que será lançado hoje à noite em João Pessoa, às 19h, no Sindicato dos Bancários.

Na conversa, Dirceu comparou Jair Bolsonaro (PSL), líder nas pesquisas, a Jânio Quadros, e pichou o capitão reformado de “uma ameaça à democracia”:

“Temo o autoritarismo e o conservadorismo e a regressão cultural. Lembro o Jânio Quadros que proibiu mini-saia e briga de galo. Falava contra a corrupção e era um dos maiores corruptos (…). Agora começa essas ideias de novo (…). Bolsonaro é uma ameaça a democracia. Porque ele diz que já tem fraude na eleição que não pode tomar posse se ele perder. Começa a forçar esse conflito religioso. O Brasil é um país laico e cada um tem sua religião. Querer impor também às famílias. O vice dele disse que o problema do Brasil são as mães e as avós que criam os filhos. Você quer barbaridade maior do que essa”?

Preso no Caso Mensalão e réu no Petrolão, Dirceu – acusado de comandar esquemas de desvios de verbas públicas para partidos e políticos – pregou o combate à corrupção, amenizada por ele sob o título de “caixa-dois”.

Abandonado e demitido pelo ex-presidente Lula, Dirceu faz queixas no livro contra o líder petista. Na entrevista, minimizou: “Se eu fosse ter ressentimento e mágoa eu já tinha morrido”.

Confira a entrevista:

Vídeo

Secretário de Segurança da PB vê “muita coisa boa” no Plano de Moro


Imunidade alta

Dona Candinha garante que no Governo Bolsonaro ninguém gripa:

"É muita vitamina C!"

PONTO DE INTERROGAÇÃO
Com quantos deputados a oposição realmente conta na Assembleia?
NÚMERO

65 e 62

Idades mínimas para aposentadoria de homens e mulheres, respectivamente, constante da proposta do Governo Federal para a reforma da Previdência.