Bastidores

Nada de fake: grupo de filiados da Rede-CG votará mesmo com tucanos

14 de setembro de 2018 às 18h07
Eduardo Gomes, fundador da Rede em Campina Grande

Ao Blog, o professor Eduardo Gomes, militante e filiado da Rede em Campina Grande, acabou o disse-me-disse e bateu o martelo: um grupo (em torno de 50 pessoas) entre filiados do partido e simpatizantes de Marina Silva vão mesmo votar nos tucanos Pedro Cunha Lima (deputado federal), Tovar Correia Lima (deputado estadual) e Cássio Cunha Lima (senador).

Ele explicou que até chegou a dizer ao presidente da Rede, Gerson Vasconcelos, que desconhecia o fato, mas procurou seus aliados e, diante da decisão da maioria, acompanha o encaminhamento.

“Eu me sentei há pouco com o grupo e eles me passaram essa posição. Eu sou um homem de grupo. São pessoas que votam com Marina Silva, mas não estão acompanhando a decisão da estadual (que apóia João Azevedo)”, disse Eduardo, alegando falta de diálogo na definição de coligação com o PSB.

“São pessoas que tem afinidade com esses candidatos. Eu sou homem de grupo eu vou acompanhar nessa decisão”.

A declaração contraria nota divulgada há pouco pela direção estadual da Rede e deixa claro: desde o começo, a informação da adesão, divulgada pelas assessorias, era verdadeira.

Vídeo

Vídeo-opinião: apesar de tudo, a esperança dos jovens não morreu


Teste de nervos

De olho no temperamento dos nossos candidatos, Dona Candinha chegou a conclusão de que o próximo presidente do Brasil não precisa entender muito de economia.

"Basta contar até dez...!"

PONTO DE INTERROGAÇÃO
Se der Haddad e Bolsonaro no segundo turno, com quem o PSDB vota?
NÚMERO

R$ 827 bilhões

Volume de dívidas dos estados. Rio de Janeiro é o pior quadro com R$ 127 bilhões de débitos públicos.