Bastidores

Vídeo: piora saúde de Fabiano Gomes; defesa apela por internação

13 de setembro de 2018 às 11h27

De posse de laudos médicos e de comprovantes de dois recentes atendimentos de emergência do Samu, a defesa do radialista Fabiano Gomes, preso há 23 dias no PB1, apresentou hoje à imprensa, na sede da API, pedido protocolado no Tribunal de Justiça de internação do comunicador e, posteriormente, prisão domiciliar.

“Ele está numa situação bem delicada. Existem vários laudos que mostram uma depressão grave e quadro agravado de diabetes. Ele tem feridas nos pés e essas feridas são seríssimas para quem é portador desse tipo de enfermidade”, informou o advogado Gustavo Bôtto.

Bôtto admitiu que a explosão ao PB1 piorou o estado de saúde emocional e físico do comunicador e tornou a permanência dele na prisão ainda mais insustentável. “Esse atentado que houve ao PB1 piorou bastante o estado emocional dele e de qualquer pessoa que esteja lá dentro. Ele ficou em estado de terror, apesar de o fato ter sido noutro pavilhão”.

A defesa do apresentador externou confiança nos recursos apresentados no Tribunal de Justiça e no Superior Tribunal de Justiça. Para Gustavo, não há mais razão para manutenção do encarceramento de Gomes no presídio de segurança máxima do Estado.

“O principal argumento é a desnecessidade da prisão preventiva, a prisão foi feita por um descumprimento de uma assinatura, não há justificativa para manutenção na prisão por um fato desse porte. Ele não oferece perigo a sociedade, em nenhum momento ele atentou contra a instrução processual e não coagiu testemunha, que seriam isso fatores determinantes para uma prisão, e em nenhum momento atentou contra a ordem pública ou econômica, não há motivo para a manutenção da prisão preventiva”, sustentou.

Vídeo

Vídeo-entrevista: Líder da Oposição crê em “diálogo mais fácil” com João


Quando é pra dar errado..

Dona Candinha descobriu qual é a Lei mais lida pela oposição da Paraíba nos últimos dias:

"Lei de Murphy!"

PONTO DE INTERROGAÇÃO
No acordo da base girassol, quem cederá? Adriano Galdino ou Buba Germano?
NÚMERO

R$ 500 mil

Valor liberado pelo Ministério da Justiça para a Defensoria Pública da Paraíba para interiorização aos atendimentos.