Opinião

Tárcio, a pedra no sapato de João

21 de agosto de 2018 às 11h22 Por Heron Cid
Em três debates seguidos, João Azevedo é o alvo de Tárcio, que rouba a cena e cria fatos

Quem diria. Na insípida eleição de 2018 na Paraíba é o candidato do PSOL, Tárcio Teixeira, que anda roubando a cena nos debates televisivos até aqui. Para o desconforto do candidato do PSB, João Azevedo, alvo recorrente do assistente social.

No debate da TV Arapuan, Tárcio aproveitou o espaço do confronto direto para questionar, atacar e não permitir a respiração de Azevedo no assunto acúmulo de salários.

João, educadamente, até tentou se esquivar dos cruzados de Teixeira, mas ficou nas cordas uma boa parte dos quatro minutos de tempo.

Tárcio voltou à carga no debate da TV Manaíra. Elegeu João para descarregar as críticas à política salarial do atual governo para a rede estadual de ensino.

Ontem, no debate da TV Master (canal fechado a cabo de João Pessoa), o candidato do PSOL puxou Azevedo, de novo, para a arena ao desafiá-lo publicamente a visitar juntos uma escola de João Pessoa e provar que os professores recebem o piso nacional do magistério.

Criou um fato.

Nem Lucélio Cartaxo e nem José Maranhão, como era de se esperar, foi Tárcio Teixeira quem virou o ‘calo’ de João no começo da campanha.

Vídeo

Vídeo-opinião: apesar de tudo, a esperança dos jovens não morreu


Teste de nervos

De olho no temperamento dos nossos candidatos, Dona Candinha chegou a conclusão de que o próximo presidente do Brasil não precisa entender muito de economia.

"Basta contar até dez...!"

PONTO DE INTERROGAÇÃO
Se der Haddad e Bolsonaro no segundo turno, com quem o PSDB vota?
NÚMERO

R$ 827 bilhões

Volume de dívidas dos estados. Rio de Janeiro é o pior quadro com R$ 127 bilhões de débitos públicos.