Bastidores

Aécio e a tentação de morder a maçã. Por Ricardo Noblat

12 de julho de 2018 às 09h34
Aécio Neves (Cristiano Mariz/VEJA)
Somente seu colega de Senado Antônio Anastasia, candidato do PSDB ao governo de Minas Gerais, ainda impede que Aécio Neves caia na tentação de disputar a reeleição.

Embora encrencado com a Lava Jato, sujeito a processos e mesmo ao risco de no futuro ser preso, Aécio anda animado com pesquisas que o põem na liderança das intenções de voto.

Ele conta também com a possibilidade de a candidatura da ex-presidente Dilma Rousseff ao Senado pelo PT mineiro acabar sendo impugnada. Faz sentido, sim.

A Constituição diz que cassação de mandato implica em perda de direitos políticos. O Senado cassou o mandato de Dilma, mas preservou os direitos políticos dela.

Sem Dilma para lhe fazer sombra, com duas vagas de senador em disputa, Aécio está convencido de que uma será dele.

Veja

Vídeo

Secretário de Segurança da PB vê “muita coisa boa” no Plano de Moro


Imunidade alta

Dona Candinha garante que no Governo Bolsonaro ninguém gripa:

"É muita vitamina C!"

PONTO DE INTERROGAÇÃO
Com quantos deputados a oposição realmente conta na Assembleia?
NÚMERO

65 e 62

Idades mínimas para aposentadoria de homens e mulheres, respectivamente, constante da proposta do Governo Federal para a reforma da Previdência.