Bastidores

Aécio e a tentação de morder a maçã. Por Ricardo Noblat

12 de julho de 2018 às 09h34
Aécio Neves (Cristiano Mariz/VEJA)
Somente seu colega de Senado Antônio Anastasia, candidato do PSDB ao governo de Minas Gerais, ainda impede que Aécio Neves caia na tentação de disputar a reeleição.

Embora encrencado com a Lava Jato, sujeito a processos e mesmo ao risco de no futuro ser preso, Aécio anda animado com pesquisas que o põem na liderança das intenções de voto.

Ele conta também com a possibilidade de a candidatura da ex-presidente Dilma Rousseff ao Senado pelo PT mineiro acabar sendo impugnada. Faz sentido, sim.

A Constituição diz que cassação de mandato implica em perda de direitos políticos. O Senado cassou o mandato de Dilma, mas preservou os direitos políticos dela.

Sem Dilma para lhe fazer sombra, com duas vagas de senador em disputa, Aécio está convencido de que uma será dele.

Veja

Vídeo

Entrevista MaisTV – João Azevedo: “Eu não serei pau mandado de ninguém”


Teste de nervos

De olho no temperamento dos nossos candidatos, Dona Candinha chegou a conclusão que o próximo presidente do Brasil não precisa entender muito de economia.

"Basta contar até dez...!"

PONTO DE INTERROGAÇÃO
Se der Haddad e Bolsonaro no segundo turno, com quem o PSDB vota?
NÚMERO

R$ 827 bilhões

Volume de dívidas dos estados. Rio de Janeiro é o pior quadro com R$ 127 bilhões de débitos públicos.